Coluna Política Local – 19.01.2018 – Jornal A Gazeta

Coluna Política Local – 19.01.2018

Outra derrota
Ao fazer uma análise dos últimos acontecimentos na oposição, o ex-porta-voz da Rede Sustentabilidade, Carlos Gomes, chegou à conclusão de que o bloco dá sinais de que vai amargar mais uma derrota eleitoral.

Ele disse
“A oposição tradicional no Acre é um balaio, brigam mais entre si do que contra a situação, talvez por isso amarguem tantas derrotas caminhando para mais uma”, disse Carlos Gomes.

Pediu para sair
O deputado estadual Daniel Zen decidiu deixar a presidência do PT. O motivo: evitar desconforto com seus colegas de partido que também serão candidatos como ele.

Kamai assume
No lugar dele vai assumir o chefe da Casa Civil da prefeitura de Rio Branco, André Kamai, que também trabalhará na linha de frente da campanha de Marcus Alexandre ao Palácio Rio Branco.

Zen disse
“Não seria justo com meus companheiros de partido ser aquele que decide sobre a alocação de recursos para as diferentes candidaturas, sendo também candidato”, disse Daniel Zen.

Guerra no DEM
Quem também se contrapôs ao anúncio de Tião Bocalom (DEM) acerca da possibilidade de o Cel. Ulysses sair candidato ao governo pela sigla foi o deputado estadual Antonio Pedro (DEM). Simpatizante da pré-candidatura de Gladson Cameli (PP), o democrata fez questão de frisar que não concorda com a decisão de Bocalom.

Pode sair
Antonio Pedro não descarta a possibilidade de deixar o DEM caso Bocalom persista com a candidatura de Ulysses ao governo do Acre pelo partido.

Contrário à candidatura
“Eu nunca concordei com essa terceira via que Bocalom anda defendendo. Não sou a favor da divisão das oposições em um momento que a união significa a vitória sobre a Frente Popular. Caso Bocalom insista com isso, eu vou seguir outro caminho.

Em campanha
O deputado estadual Nelson Sales (PP) estará presente na disputa por uma das oito vagas da Câmara Federal. Nos bastidores, o que se comenta é que vem fazendo um intenso trabalho para massificar seu nome.

Bons apoios
Sales conta com o apoio das principais lideranças de seu partido e conquistou a confiança dos colegas deputados estaduais progressistas que promovem suas agendas sempre com a sua presença. Se continuar nessa linha poderá ser uma das surpresas nesse processo eleitoral.

Na disputa I
Circula nos bastidores a notícia de que os vereadores Artêmio Costa (PSB) e Célio Gadelha (PSDB) estariam inclinados a disputar por uma vaga na Assembleia Legislativa.

Nega tudo
O ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales (PMDB), nega que apoiará a candidatura de Marcus Alexandre ao governo. Segundo ele, as notícias veiculadas não passam de rumores.

Apoiando Gladson
A decisão do prefeito de Senador Guiomard, André Maia, em apoiar Marcus Alexandre (PT) não pesará na decisão do partido. De acordo com o senador Sérgio Petecão, o PSD continua caminhando ao lado de Gladson Cameli.

Bem na fita I
A procuradora de Justiça Vanda Milani venceu essa semana uma consulta nas redes sociais proposta pelo site acjornal, para ver quem tem bala na agulha para a disputa de deputado federal deste ano.

Bem na fita II
Com 48%, ela superou até a deputada Jéssica Sales (PMDB), uma das mais atuantes da atual legislatura, e a sindicalista Rosana Nascimento, presidente da CUT, outro nome forte.

No Solidariedade
Milani, filiada no Solidariedade, disputará as eleições para deputado federal, depois de ficar na primeira suplência em 2014.

Em Brasília
O governador Tião Viana esteve em Brasília nesta semana onde se reuniu com o presidente em exercício do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Rogério Fernando Lot, para tratar da liberação de recursos referentes à conclusão das obras da Escola de Gastronomia e do Núcleo de Educação e Tecnologia Assistiva (Neta) do Dom Bosco.

Valores
Tião recebeu a garantia de que até o dia 31 os recursos ainda não repassados devem ser liberados. O governo do Estado possui convênios com o FNDE de R$ 3,8 milhões somente para a Escola de Gastronomia. Já para o Dom Bosco, o valor de repasse do convênio é de R$ 2,4 milhões.

No comando
Agora é oficial. O coronel Marcus Kinpara assumiu o Comando-Geral da Polícia Militar do Acre no lugar do também coronel Júlio César, que passará para a reserva remunerada.

Assuntos desta notícia