Acre é o 5º estado do país que mais realiza transplantes de fígado – Jornal A Gazeta

Acre é o 5º estado do país que mais realiza transplantes de fígado

Os 10 transplantes de fígado realizados nos primeiros nove meses do ano colocam o Acre em destaque nacional, aparecendo em quinto lugar entre os estados que mais realizaram esse tipo de cirurgia até o terceiro trimestre de 2017.

Esse quantitativo corresponde a 16,3 procedimentos por milhão de população (pmp), atrás do Distrito Federal (30,9), Paraná (22,3), Ceará (21,7) e Santa Catarina, com 17,9 por pmp, respectivamente. Os dados são do levantamento da Associação Brasileira de Transplante de Órgão (ABTO) relativo ao terceiro trimestre deste ano, a última atualização do relatório.

Vinculado à Associação Brasileira de Transplantes, o Registro Brasileiro de Transplantes (RBT) faz balanços trimestrais sobre o cenário nacional, regionais e estaduais de transplantes e doações de órgãos.

“Sempre que aparecemos em destaque nacional, isso nos orgulha, pois sabemos das nossas dificuldades. Quando se pensava em transplantes no Acre, muitos duvidaram da nossa capacidade. E hoje, não só realizamos, como também nos destacamos no cenário de transplantes de fígado do Brasil. E isso, graças ao trabalho do doutor Tércio Genzini, da equipe da Central de Transplantes, e do empenho do governador Tião Viana”, destaca a coordenadora da Central de Transplantes do Estado, Regiane Ferrari.

A divulgação do ranking, colocando o Acre como o quinto estado do Brasil que mais realiza transplantes de fígados, demonstra, na opinião do secretário estadual de saúde Gemil de Abreu Júnior, o compromisso do governo acreano com o setor.

“Esse resultado nos orgulha muito. Estamos à frente de todos os estados, por exemplo, da Região Sudeste do Brasil. Só demonstra que é possível, quando aplicamos bem os recursos e encontramos os parceiros certos, avançarmos na oferta de serviços em saúde à população”.

No Acre, a Central de Transplantes iniciou suas atividades no dia 23 de março de 2006, a princípio como um programa piloto. Pouco tempo depois, tornou-se a Central Estadual de Transplantes. O Ministério da Saúde habilitou, então, o Hospital das Clínicas (HC) de Rio Branco para realizar transplantes de rim, fígado, córnea, pâncreas e conjugado de rim-pâncreas, conforme portaria de n° 220.

Os dados mais recentes divulgados pela Central de Transplantes – órgão vinculado à Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre), responsável pelo setor e que repassa os dados à ABTO – indicam que, atualmente, conforme divulgado nesta semana, existem 39 pacientes na lista ativa de espera para transplantes no estado.

Desde 2014, ano que marcou o início da realização dos procedimentos no estado, já são 27 transplantes de fígado realizados no Acre. Além de mais de 300 transplantes viabilizados por meio do Tratamento Fora de Domicilio, já foram realizados no Hospital das Clinicas outros 310 transplantes de fígado, rim e córneas.

Assuntos desta notícia