Acreanos se preparam para divulgação de concursos – Jornal A Gazeta

Acreanos se preparam para divulgação de concursos

BRUNA LOPES

Após o governo do Acre divulgar a previsão de concursos para 2018, as esperanças dos interessados em entrar no serviço público aumentaram. E, por isso, os cursos preparatórios recebem alunos novos quase que diariamente. Os concurseiros de plantão se esforçam para adquirir maior quantidade de conhecimento para enfrentar as provas dos certames.
Apesar de não ter datas definidas, uma dica é não desanimar, pois, se este ano não estiver tão bom, os próximos serão melhores. “Sei que é chato só estudar sem ter nada definido, mas é preciso manter o foco. Os candidatos têm que estar preparados e os estudos não podem parar”, apontou o professor Mauro Souza.
O concurseiro Daniel Marques segue o conselho à risca. Ele dedica um tempo do dia ao estudo para seleções públicas já há alguns anos. Atualmente ele resolveu estudar em casa.
“Acho que consigo ter disciplina maior e focar no que eu preciso, além de melhorar a organização do meu tempo”, diz. O objetivo dele é, quando se formar, já ter passado em um concurso, garantindo estabilidade e remuneração.
No Acre, só para o Corpo de Bombeiros, o governo pretende contratar mais 100 novos combatentes. Basta apenas contratar a empresa que vai realizar as provas. Estão previstos ainda concursos para a Secretaria da Fazenda (Sefaz), com oferta de 144 vagas para diversos cargos.
A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) também têm previsão de concursos para cargos administrativos. As vagas, até o momento, ainda não foram definidas, e não há datas para que sejam divulgados os editais do concurso.
Já na Secretaria de Educação, a expectativa é de que até o vencimento do último concurso, no dia 18 de janeiro, 221 aprovados sejam chamados, em um investimento financeiro mensal de R$ 283.261.69 e anual de R$ 3.339.140,27.
Já na Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) existem dois concursos em aberto realizados em 2013 e 2014, cujos vencimentos são em 10/02/2018 e 02/07/2018, respectivamente.
O destaque na esfera nacional certamente vai para o Judiciário, detentor de autorização para abrir a maioria das chances, 5.057. Só no Superior Tribunal de Justiça serão 670 oportunidades. O Poder Executivo ganha no quesito provimento, com 3.220 nomeações — apenas na Defensoria Pública da União devem ser criados 811 cargos. No Legislativo, entretanto, nenhuma vaga será criada. Há apenas autorização para provimento de 194 candidatos já aprovados.

Assuntos desta notícia