“Adnight”, do Adnet, não foi mal, mas também não foi bem

Postado em 29/12/2016 23:53:48

A primeira temporada do “Adnight”, do Marcelo Adnet, terminou no começo do mês e se não é possível dizer que foi mal, também não se pode falar de sucesso.

Um resultado apenas razoável, embora, até pela expectativa criada, se esperasse muito mais.

O programa por aquilo que apresentou, com certeza divertiu muito mais o Adnet e os seus convidados do que o público em casa.

Numa próxima série, alguns aspectos, que jogam inteiramente a seu favor, devem ser considerados e preservados. Como principal deles, a busca em se apresentar de maneira diferente dos vários late shows que hoje temos espalhados, aqui e lá fora, a maioria desgastada pelo tempo.

Na sua receita, no entanto, o que pode ter jogado contra, foi o exagero em alguns ingredientes. Teve dia que a desordem descambou a níveis muito além dos justificados e tolerados.

Que a experiência da primeira temporada sirva para apoiar a segunda em bases mais seguras e não tão exageradas. O “Adnight” tem que oferecer ao Adnet a oportunidade de ser uma figura que a televisão aberta não pode prescindir.

TV Tudo
Bem centrada
Depois do começo, quando a história se espalhou para os núcleos mais diferentes, “A Lei do Amor” de uns capítulos para cá tem concentrado toda a sua ação na trama principal.
Para isso, o desaparecimento de alguns personagens, algo que a princípio não estava previsto, acabou acontecendo.

Colaboração
O fato de Ricardo Linhares ter passado a colaborar com Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari não deve ser considerado um desprestígio para a dupla titular de “A Lei do Amor”.
Muitas vezes a visão de alguém do lado de fora pode ter efeitos bem positivos. É o que tem acontecido.

Outra coisa
O Linhares, antes de ser um autor talentoso e de enorme capacidade, é alguém muito do bem.
A sua única intenção, agora no caso de “A Lei do Amor”, é apenas colaborar, como, aliás, vem fazendo com a conhecida sabedoria e elegância de sempre.

Bem variado
O “Tá no Ar”, em nova temporada, vai seguir na mesma linha das edições anteriores, mas agora se servindo muito mais de algumas participações especiais.
Claudia Raia, Regina Duarte e Angélica, por exemplo.

Mais um
O Multishow já anuncia para o próximo ano mais uma temporada do “Vai que Cola”.
O desejo é manter a mesma equipe do programa, inclusive todos os seus redatores.

Tempo pela frente
No comecinho de janeiro agora, “A Força do Querer”, de Glória Perez, estará completando seu primeiro mês de gravações.
Evidente que neste período de festas, até porque os prazos jogam a favor, o
elenco ganhou alguns dias de folga.

Mas ainda assim…
Dentro da Globo existem estimativas que “A Força do Querer” terá uma estreia das mais tranquilas, no que se refere a frente de capítulos.
Serão ainda mais três meses cheios de gravação antes da estreia em abril.

Ordem de trabalho
“O Céu é o Limite”, novo programa do Marcelo de Carvalho na Rede TV!, vai gravar os seus primeiros pilotos no comecinho de fevereiro.
De acordo com a diretora Claudia Bexiga, com tempo suficiente para uma estreia tranquila em março..

Importante esclarecer
A estreia de “O Céu é o Limite” não implicará no fim do “Mega Senha”.
De acordo com o estabelecido, o desejo é seguir com os dois programas, mas em temporadas diferentes. Acabando um, começa o outro.


Bárbara em “Malhação”

Bárbara Paz entra nos próximos capítulos de “Malhação”, como Stela, mulher de Mauro (Alexandre Barros), dondoca que se preocupa o tempo todo com as aparências e, diversas vezes, deixa o filho, ator que ainda não foi escalado, de lado.
O menino tem problemas de locomoção e ela não acredita na recuperação dele, impedindo-o de praticar atividades físicas.

Bate – Rebate
• Bruno Gagliasso, expandindo seus negócios, está como sócio de uma pousada em Fernando de Noronha.
• Camila Pitanga está em férias na Globo…
• … A sua escalação para um próximo trabalho, depois de ter feito “Velho Chico”, só deve acontecer para o segundo semestre do ano que vem.
• Direção da Band decidiu esperar o começo do ano, para tomar decisões sobre a nova programação…
• … O problema da Band é o mesmo de todas as emissoras e de várias empresas, a preocupação com a economia…
• … Todos entendem que é melhor esperar, para ver como é que vai ficar.
• “Globo Repórter” também não será apresentado entre janeiro e março…
• … Deve voltar ao ar só em abril, com a nova programação.
• E outra: diante do acerto com a Warner, a Globo irá manter todos os seus atuais horários de filmes…
• … E o “Tela Quente” será aquele mais usado para os principais lançamentos.

C´est fini
A direção da Bandeirantes, com o chegar de um ano novo, poderia se empenhar em restabelecer a paz no seu departamento de esportes.
São várias as zonas de conflito. Alguns dos seus integrantes, sem nenhum exagero, simplesmente não se suportam. Nem se olham na cara. Como pode dar certo?
Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!

editorial

Burrice ou má fé

 

Além dos riscos de desmonte de um dos setores mais sólidos da economia brasileira, com prejuízos incalculáveis com a suspensão da importação da carne por mais de 20 países, outra consequência perversa dessa desastrada Operação Carne Fraca é o desemprego. Como se assistiu, nesses últimos dias, frigoríficos do Sul e Sudeste, ...

Leia mais...

clima

Rio Branco - AC
agazetanofacebook