Apocalipse zumbi? – Jornal A Gazeta

Apocalipse zumbi?

The Walking Dead (TWD) hoje é considerada a série mais assistida no mundo. A série conta como seria a vida na Terra após um apocalipse zumbi, em que toda a população foi infectada por um vírus misterioso que os transformam em mortos-vivos. Durante a estreia da sexta temporada representou um consumo total de 30%, e foi o seriado mais assistido desde setembro de 2015 até hoje.

Quando comecei a assistir a série eu tinha medo, admito. Mas com o passar dos episódios vi que os zumbis eram apenas figurantes e não os grandes protagonistas da série. Na verdade, a trama envolve muito mais do que apenas mortos-vivos, ela mostra como seria um mundo sem leis e como as pessoas iriam lidar com essa situação.

Se por um lado a população tem que lutar contra os ataques dos zumbis, por outro as pessoas precisam aprender a ser defender também dos humanos. Com o passar do tempo a principal ameaça deixa de ser os mortos-vivos e passa a ser os próprios humanos.

É uma série que envolve o público, e estimula a reflexão de como agir em certas situações, optar pelo coração ou pela razão. Como tomar decisão em um curto espaço de tempo? Matar ou morrer? Quem pode ou não ditar regras? Em quem confiar?

Como sobreviver em mundo sem nenhuma perspectiva de futuro? TWD aborda de várias formas como as pessoas reagiriam à perda de toda a família e amigos. Alguns lutando para sobreviver e outros desistindo. Com o avanço da série os personagens vão amadurecendo e, suas personalidades são demonstradas durante momentos de tensão.

Se no começo da saga alguns personagens eram fracos e inocentes, com o passar do tempo eles se tornam fortes e, muitas vezes impiedosos, dividindo a opinião de milhares de fãs. As grandes perdas do grupo, os ataques sofridos, a situação permanente de insegurança são fatores que influenciam no amadurecimento dos personagens no decorrer do seriado.

O artigo de hoje é sugestão/indicação de uma série que vale a pena acompanhar. TDW virou febre e não é atoa que é o seriado mais assistido no mundo! A série é desenvolvida por Frank Darabond e baseada na série de quadrinhos de mesmo nome.

* Bruna Mello é jornalista
bmello.90@gmail.com

Assuntos desta notícia