Assertividade

Postado em 30/11/2016 23:18:16 Claudia Correia

Olá, tudo bem?

Como vai você?

Sabe meu querido, minha querida, tem algumas coisas que se não forem bem esclarecidas as pessoas vão na onda, afinal, o poder de influência tem sido imenso e ao mesmo tempo assustador.

Algumas pessoas se detém a fala feita, discursos prontos, bonitinhos, porém pobres, irreais, tudo segundo o que lhes convém ou agrada, com o único objetivo, reforçar o fenômeno da negação da realidade, deixando seres humanos inertes, escravizados e adoecidos.

O que acha de entendermos o que realmente significa ser: Pacífico, passivo, e mais, agressivo e assertivo?

Daí, veremos como tem sido a minha, a sua, a nossa comunicação nos relacionamentos do dia a dia, e principalmente com a gente mesmo.

Vamos lá?

Primeiramente, precisarei mostrar para vocês o que significa cada comportamento citado anteriormente conforme pesquisa feita:

Observe os Estilos de Comunicação e Comportamento:

“PASSIVO – Não dizer NÃO a um pedido de alguém; deixar de reivindicar um direito seu; não desaprovar da opinião alheia com medo da crítica ou desaprovação; não colocar suas necessidades em primeiro lugar, por medo de ser egoísmo. Este é o famoso “bonzinho”. Não seja vítima. Procure ajuda e mude seu comportamento.

AGRESSIVO – Não tem papas na língua. Fala o que quer e na hora que quer. Não pensa nas consequências. É impulsivo. Deprecia, ofende e desrespeita. Não pensa em responder, simplesmente age, ferindo a outro. ”

Nem o PASSIVO e nem o AGRESSIVO colaboram para relacionamentos saudáveis, pois ambos envolvem desrespeito.

Tenha Equilíbrio e Desenvolva a Assertividade!

“ASSERTIVO – Se expresse com auto respeito; seja firme e fale com as pessoas da forma que você gostaria que falassem com você. Não aponte para a pessoa e sim para o comportamento dela. Caso contrário, você perde a razão. ”

“O ASSERTIVO é maduro, ele sabe que as pessoas têm direito de se posicionarem e não concordarem. Sabe que as pessoas estão no mundo não para satisfazerem suas necessidades. Elas têm crenças, cultura, religião, educação e forma de ver o mundo diferente, então respeite. Aprenda a falar na hora certa, para a pessoa certa, no momento certo e da forma certa. ”

Então meu amigo, minha amiga, não confunda comportamento pacífico com comportamento passivo.

O pacifico promove a paz, mas não se comporta de forma passiva, afinal, o passivo fica quieto, calado no momento que precisa se posicionar, pois é, ele fica em cima do muro, com medo e sem palavras, justificando seu comportamento e impotente caminho pela paz.

E isso me faz lembrar das palavras inteligentes, sábias e vivenciadas por um grande líder, Martin Luther King, ele disse:

“O que me assusta não são as ações e os gritos das pessoas más, mas a indiferença e o silêncio das pessoas boas. ”

O pacifico assertivo anseia a paz e sabe que para ela acontecer, precisa-se lutar de forma inteligente, estratégica, firme, segura, determinada e justa, denunciando as injustiças e toda a corrupção destruidora da paz, da dignidade e moral de um povo que tem se envergonhado e gemido de tanta dor.

Então, ser pacífico sim, mas com firmeza e de forma assertiva, posicionando-se sem medo, na hora, da forma e no momento certo.

E aí? O que acha de começar a desenvolver e praticar a Assertividade?

E eu jamais poderia deixar de mostrar o exemplo do Maior Líder que já existiu na terra: Jesus Cristo.

Ele e João Batista eram pacíficos, mas corajosamente denunciavam as injustiças, as maldades e corrupções de sua época, e isso de forma assertiva, firme, colocando-se a favor daquilo que é justo, honroso, digno e leal, para as pessoas certas, na hora certa, no momento certo e de forma certa.

Depois disso, acredito sinceramente que você olhará melhor para você mesmo, e saberá identificar qual o comportamento ou a comunicação que tem usado, o que precisa melhorar?

Lembre-se: Evoluir sempre e de forma Assertiva!

Esta é a palavra de ordem.

Um grande abraço!

Fica com Deus!

Claudia Correia
Terapeuta Individual e de Casal
Facebook: Claudia Correia de Melo

editorial

O que podem garantir?

 

Nada a opor à vinda de ministros e outros dirigentes de órgãos públicos federais ao Estado. É de sua obrigação conhecer a realidade e os problemas locais, porém, que essas visitas não sejam apenas para atender a interesses políticos e eleitoreiros de alguns grupos já de olhos espichados para as ...

Leia mais...

clima

Rio Branco - AC
agazetanofacebook