Até breve

Postado em 17/08/2016 21:34:01 Gilberto Braga

Faço desde espaço em A Gazeta minha profissão de fé no jornalismo. Valorizo o fato de escrever em uma editoria de opinião para ressaltar que o compromisso de quem escreve tem, antes de tudo, o dever de informar com clareza.

Mesmo quando emite sua opinião ou defende um ponto de vista, é obrigação do jornalista expor os fatos abordados de forma que o leitor passo ter a sua própria interpretação dos fatos comentados. Só assim, a opinião ou ponto de vista terá sido defendido honestamente. Este é o princípio primário do jornalismo, mesmo, repito, quando se escreve artigos de opinião.

O Brasil tem lido, visto e ouvido um jornalismo de tendência. Pauta deixou de ser orientação de reportagens para fazer a indicação seletiva de quem se acusa, elogia ou esquece. Jornalismo investigativo, por aqui, se tornou noticiário de acusação. As grandes empresas de comunicação foram transformadas bancas rentistas e a imprensa de patrões ultrapassou o status de Quarto Poder para controlar deliberadamente os Três Poderes constitucionais. E a imprensa de empresa compromete a profissão que foi de mestres como Cláudio Abramo, Armando Nogueira e Ronildo Maia Leite.

Falo de princípios para agradecer a atenção dos meus eventuais leitores em A Gazeta, pois outros deveres profissionais me obrigam a dizer até breve. Ao editor-chefe Tiago Martinello, solicito licença para me afastar temporariamente desta coluna que venho assinando há coisa dois anos, sempre às quartas-feiras.

Ainda acredito no bom jornalismo e não acho que isto me coloca entre poucos românticos. Exemplos de boa imprensa pelejam Brasil afora, fora da grande imprensa. A esta resistência se soma a incerteza da internet, das novas mídias e do fenômeno das redes sociais, de um jeito ou de outro abrindo possibilidades para cada leitor ir mais fundo no noticiário, ou até noticiar.

Quando voltar a escrever neste espaço, espero que o nosso reencontro aconteça sob um país em mais harmonia, tolerância e respeito.. Agora que o Congresso Nacional entra na reta final do processo de impeachment da presidente Dilma e o país inicia uma nova campanha eleitoral municipal, penso como será bom se o legado da Olimpíada também deixar para nossa democracia a capacidade de entender e respeitar o resultado de disputas justas.

editorial

Sem mais condições

 

Um dos primeiros atos ontem do presidente Michel Temer foi a revogação do decreto que assinou na quarta-feira, convocando as Forças Armadas, sob o pretexto de manter a ordem pública, depois dos intensos protestos das centrais sindicais e de outras categorias contra as reformas da Previdência e das leis trabalhistas ...

Leia mais...

clima

Rio Branco - AC
agazetanofacebook