Banco da Amazônia disponibiliza mais de R$ 385 milhões para o Acre em 2018 – Jornal A Gazeta

Banco da Amazônia disponibiliza mais de R$ 385 milhões para o Acre em 2018

 

Para 2018, o Banco da Amazônia disponibiliza para a região Amazônica mais de R$ 8,3 bilhões em recursos de crédito de curto, médio e longo prazo. Desse total, R$ 2,6 bi são de crédito comercial e mais de R$ 5 bilhões são oriundos de recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO), que traz novas linhas voltadas para financiamento estudantil (Programa Estudantil – FIES) e para Energia Solar (Fotovoltaica). O Estado do Acre conta mais de R$ 385 milhões em recursos de crédito, sendo R$ 335 milhões do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO).

O presidente do Banco, Marivaldo Melo, informa que os recursos do FNO são da ordem de R$ 5,1 bi para a Região Norte e considera um avanço importante a disponibilização dessas novas linhas específicas. “A ampliação do acesso à energia fotovoltaica para todo cidadão é muito importante, pois favorece o desenvolvimento regional e valoriza a energia limpa. Agora, está mais fácil qualquer interessado instalar em sua residência placas de energia solar para uso desse tipo de energia”, comentou.

A outra novidade é o repasse de recursos do FNO a outras instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil, no caso, podem ser bancos, cooperativas e Agências de Fomento. Estas instituições devem possuir Limite de Crédito para a finalidade de repasse e passarão pela análise do Banco. “Essa iniciativa possibilitará o atendimento de um número maior de pessoas com os recursos do FNO, uma vez que as Instituições operadoras atuam com maior capilaridade”, informou o presidente.

Por meio de convênio, a partir deste mês, as Cooperativas de Crédito da região podem operar com recursos do FNO, repassados pelo Banco da Amazônia. Esse convênio teve o valor de R$ 40 milhões e contempla as regiões rurais e urbanas, inclusive pequenos e grandes empreendedores e produtores. Pelo convênio, o Banco da Amazônia repassará os recursos às instituições operadoras com base nos cronogramas de desembolso das operações por estas contratadas ou em periodicidade preestabelecidas entre as partes.

Projetos sustentáveis – No Plano, foram elencados 16 projetos sustentáveis prioritários para o Acre, apontados como potencialidades, dentre elas, destacamos a Cadeia da castanha, que beneficiará a Mesorregiões do Alto Acre, Baixo Acre e parte do Purus. Há ainda as Indústrias de Café, que atingirão os municípios de Assis Brasil, Brasiléia, Feijó, Manoel Urbano, Plácido de Castro, Sena Madureira e Tarauacá; comércio, serviços, saúde e educação, em todo o Estado.

 Região Amazônica conta mais de R$ 8,3 bi para fomentar a economia

Houve um incremento de mais de R$ 1 bi no total de recursos disponível para a Região Amazônica. Neste ano, há o valor de R$ 8,3 bilhões. Desse total, R$ 5,6 bilhões são originários do crédito de fomento, incluindo o FNO. As demais são do Fundo de Desenvolvimento da Amazônia (FDA) e do Orçamento Geral da União (OGU). O restante, R$ 2,6 bilhões, pertence à carteira de crédito comercial da Instituição.

O superintendente regional do Acre, André Vargas, informa que neste ano há ainda a linha do FINEP – Inovacred, Financiadora de Estudos e Projetos, empresa pública brasileira de fomento à ciência, tecnologia e inovação em empresas, universidades, institutos tecnológicos e outras instituições públicas ou privadas, sediada no Rio de Janeiro. “O Banco conta com R$ 30 milhões para fomentar a inovação por parte de empresas e startups”, explicou.

“Dos mais de R$ 5 bilhões do FNO, operado com exclusividade pelo Banco, mais de 70% serão aplicados em municípios com comprovada carência econômica e social, conforme previsto na Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR) do Governo Federal, que visa reduzir as desigualdades entre as regiões brasileiras e promover um maior equilíbrio no acesso a oportunidades de desenvolvimento”, informou André.

 

Assuntos desta notícia