Cláudio Porfiro – Jornal A Gazeta
  • Pós-modernos, debilidade mental e silicones

    Há milênios, tem travado conhecimento com alguns loucos. Já vai pra mais de cinco mil anos que o general Sun Tzu o aconselha e ele lhe segue as pegadas nas areias cálidas do seu deserto íntimo. Como os lunáticos, tem o cronista percebido que os...

  • Surgia, pois, um infinito de possibilidades

    Encomendara roupas novinhas em folha a serem usadas durante a festa do Padroeiro. Também os festejos de momo se aproximavam. Uma calçola frouxa vermelha de lamê, com suspensórios, e uma camisa com listas largas em exagero faziam parte da indumentária. Bolinha amarela lhe adornava o...

  • Os melhores dias ele ali viveu

    Em tempos venturosos como estes, o cronista passa a ser personagem de si próprio. É que ele, praticamente, não tem uma vida particular, e isto já vem a partir da forma como foi educado, em colégio de freiras italianas. Da mesma maneira que no clichê,...

  • Sexo, aventura e rock’n roll

    Estas são confissões minhas um tanto bizarras. São queixumes que brotam do fundo da minha alma tola. Ao acima aludido cronista, foi permitido colocar tudo em bom papel e bem traçada letra, para que as próximas gerações tenham conhecimento da minha desdita amorosa. Sim. Sou...

  • A minha adorável Penélope full gas

    Afável, amorosa e bela, metidinha a cinderela, carregava na lapela o nome pomposo Florbela. Sem objetivos muito claros à vista, partira à cata de uma dessas panaceias espirituais buscadas pelos filhos das elites emergentes, lá onde o cão perdeu as botas e amolou os chifres,...

  • Por um buquê de rosas e lírios

    Ela havia sacolejado por esta vida afora quase em total solidão. Nem de longe alcançara o tal estágio da meia idade. Talvez, um pouquinho gasta pelos vaivéns dos quadris, apoderara-se de uma tristeza de gueixa chorosa e soturna. Largara a sacanagem. Introvertera-se. Acompanhara-se de um...

  • Como se hoje fosse

  • O humanista apaixonado

    Não mais que de repente, desde a manhã do outono do século nascente, de um dia a perder de vista, vim a ser um humanista destes que em sentença mista dizem mil frases de amor. Impressionara-me, certamente, um gesto qualquer de um homem ou de...