Cláudio Porfiro – Página: 30 – Jornal A Gazeta
  • Meninice

    Hoje é o dia das crianças daqui de casa também, como tem sido, diariamente, desde algum tempo. Celebridades da terra, em jornal impresso, dizem de um tempo que já vai longe. Como todas, também a minha infância foi tal qual a água que desce da...

  • Meninice

    Hoje é o dia das crianças daqui de casa também, como tem sido, diariamente, desde algum tempo. Celebridades da terra, em jornal impresso, dizem de um tempo que já vai longe. Como todas, também a minha infância foi tal qual a água que desce da...

  • Prefeitos meninos mínimos

    Basta um mínimo de discernimento e qualquer cidadão que consiga ver um palmo adiante do nariz rombudo observará que, para cada segmento da estrutura governamental, há sempre uma série de gargalos e problemas de fáceis soluções. Mas o nobre deputado não consegue ver. O pequeno...

  • Admirável mundo velho

    Depois da farta distribuição de diplomas para uma parte da juventude semi-alfabetizada, e agora desencantada, digo-vos que ainda há uma meia dúzia de bons alunos em cada sala de aula da minha escola noturna de ensino médio, e já está bom demais. Pena que outrora...

  • Admirável mundo velho

    Depois da farta distribuição de diplomas para uma parte da juventude semi-alfabetizada, e agora desencantada, digo-vos que ainda há uma meia dúzia de bons alunos em cada sala de aula da minha escola noturna de ensino médio, e já está bom demais. Pena que outrora...

  • Querida Marilyn…

    Tu, que ainda não trilhaste os caminhos do mundo por onde eu passei a partir dos tempos de criança. Tu, que jamais esqueces de que a vida é um eterno buscar, planejadamente, deves prestar muita atenção ao que sugere este simples plantador de futuros em...

  • Querida Marilyn…

    Tu, que ainda não trilhaste os caminhos do mundo por onde eu passei a partir dos tempos de criança. Tu, que jamais esqueces de que a vida é um eterno buscar, planejadamente, deves prestar muita atenção ao que sugere este simples plantador de futuros em...

  • Lendas suburbanas

    Tia Odaléia! Sabe aquela paradinha musical do seu tempo, da Rádio Andiróba? Lembra: eu conheci o seu primeiro amor, a sua primeira dor e o primeiro erro seu… Então!Se conselho fosse bom, ninguém dava, mas vendia. Ora, pois! Se a tua mãe te mandar comer...

  • Lendas suburbanas

    Tia Odaléia! Sabe aquela paradinha musical do seu tempo, da Rádio Andiróba? Lembra: eu conheci o seu primeiro amor, a sua primeira dor e o primeiro erro seu… Então!Se conselho fosse bom, ninguém dava, mas vendia. Ora, pois! Se a tua mãe te mandar comer...

  • Sem nenhum mérito

    Não faz tanto tempo, li num almanaque pequeno texto da verve de Rui Barbosa. A memória está já embotada em vista dos anos que se foram. Todavia, o escrito trazia uma mensagem mais ou menos parecida com as assertivas a seguir. Ser mestre não é...