Marcos Vinícius – Página: 10 – Jornal A Gazeta
  • 2013, o ano que terminou antes de acabar

    Sabe aquela relação que começa morna, mas depois vai esquentando, se modificando, ficando sempre mais interessante e aí quando você vai realmente se apaixonando, ela acaba, simplesmente chega e te dá um belo “pé na bunda”? Pois é! Na última quarta-feira vivi uma desilusão como...

  • Por que precisamos de um novo Código Penal

    A cada ano o Brasil perde mais de 50 mil vidas, por causa dos homicídios. Essa marca, por si só, já seria alarmante. Mas outros números chocam ainda mais. Afinal, somente no Brasil, mais de 206.000 vidas foram ceifadas pela violência entre 2008 e 2011,...

  • Navegar é preciso… Viver não…

    Quem do alto do barranco olha as águas serenas do rio seco, mas ainda assim largo, não imagina que suas margens altas encerram um estreito caminho. Tão sinuoso e perigoso quanto varadouro na floresta… Mas, navegá-lo é necessário pra celebrar com os Yawanawa. O sol...

  • Aos professores de Educação Física: uma nova Educação Física

    Ao desejar um tempo novo para a Educação Física acreana, recorro aos contemporâneos desta causa, sem perder de vista seus precursores. Professores que historicamente aos troncos e barrancos construíram esse legado: Pará, Ivone Carneiro, Walter Félix (Té), Fernando, Ale, Júlio D”Anzicourt, Touca, Tinôco, Nairton (Tilim),...

  • Marina Lá e Jorge Cá (ou Tudo que é sólido desmancha no ar)

    Não há duvida que esse tem sido um dos anos mais movimentados da história politica recente do Brasil. As manifestações de junho que tomaram conta das ruas e das cidades de todo o país deixaram marcas muito profundas no campo político em geral: como a...

  • Todas as honras ao Cavaleiro Azul de Sena (Nacélio Areal)

    Há alguma coisa especial em certos lugares do Acre. Uma característica que às vezes se torna até assustadora de tão forte e proeminente. Não me perguntem como ou por que. Só sei que o Rio Iaco é certamente um desses lugares misteriosamente especiais, pois origina...

  • Um acreano que sonha e faz *

    Ao se iniciar na política, em 1990, aos 30 anos de idade, como candidato a governador do Acre pelo Partido dos Trabalhadores (PT), ninguém o conhecia pelo nome que consta da certidão de nascimento: Jorge Ney Viana Macedo Neves. Entretanto, todos o conheciam por Jorge...

  • O velho e o rio

     Ando lendo o livro do Antonio Alves, “Politica Zero”, e minha intenção era escrever sobre isso nessa semana. Mas, apesar de não ser um livro grande, é um grande livro e requer tempo para ler e digerir direitinho. Assim, trago pra coluna hoje um texto...

  • Os novos números do Acre

     Existem palavras, ou conceitos, que aos poucos vão invadindo nosso cotidiano sem que a gente se dê conta disso. Se pensarmos nestes últimos tempos internéticos então, nem se fala. Mas, nem precisamos ir tão longe.  Um bom exemplo disso – para nos atermos apenas aos...

  • Política e memória; porque algumas coisas simplesmente não mudam

     A política às vezes é engraçada. Não deveria, mas às vezes é. Só que não.  Peraí leitor, que eu explico. Pelo menos vou tentar. Só não sei se você vai entender. Sou consumidora voraz de informação. Jornal, site, rádio (online), Facebook, Twitter, Google+, Instagram. Gosto de...