Cerca de R$ 95 milhões foram movimentados durante Expoacre – Jornal A Gazeta

Cerca de R$ 95 milhões foram movimentados durante Expoacre

A maior feira de agronegócios do Estado, a Expoacre, movimentou aproximadamente R$ 95 milhões em volume de negócios. O relatório do volume de negócios realizados durante o evento foi apresentado nesta sexta-feira, 7, durante coletiva de imprensa na sede da Secretaria de Turismo e Lazer (Setul). A feira registrou um público diário de 35 mil pessoas.

Os setores de veículos, leilões e o agropecuário estão entre os que mais cresceram este ano. Para a secretária da Setul, Rachel Moreira, a feira de agronegócios superou as expectativas, mesmo com valores inferiores à edição de 2014. “Ficamos muito contentes com os números. Os resultados foram positivos, a feira foi bem melhor que as últimas, também visualmente falando”, disse.

O secretário de Desenvolvimento Florestal, da Indústria, do Comércio e dos Serviços Sustentáveis, Fernando Lima, avalia como positivo o evento. O Espaço da Indústria e Galpão Moveleiro movimentou cerca de R$ 22 milhões durante a Expoacre. Para ele, esses números representam o aquecimento da economia no Estado.

“O Estado está se movimentando. Representa que os empresários não estão parados, que estão sobrevivendo à crise que está acontecendo no País. Apesar das dificuldades, o setor está animado”, disse o secretário.

Além dos negócios concluídos, os expositores puderam mostrar qualidade nos produtos. “Seja no setor de alimentos ou de movelaria. Tudo isso deixa o ambiente muito favorável para negócios no Estado. Traz um momento de tranquilidade, todos estão otimistas com uma nova economia”, explicou Fernando Lima.

Houve o crescimento de 75% na geração de negócios no Galpão do Artesanato. No total, foram 108 expositores divididos entre artesanato, jardinagem, sustentabilidade e economia criativa.

A fazendinha, novidade durante a Expoacre 2015, com a gestão da Secretaria de Extensão Agroflorestal e Familiar (Seaprof), gerou a elaboração de muitos projetos.  Mais de R$ 10 milhões foram movimentados nessa área.

Assuntos desta notícia