Chuva de saudade – Jornal A Gazeta

Chuva de saudade

Nostalgia. Nenhuma outra palavra consegue definir esse período chuvoso, conhecido como inverno amazônico, em minha vida. Parece que quanto maior e mais longa é a chuva, maior é a saudade que eu sinto.

Saudade do cheiro de terra molhada que eu sentia durante a infância, quando ainda morava na fazenda. Lá, a chuva sempre foi sinônimo de abundância e fartura. As crianças corriam pelas poças e se molhavam com a água que caía do céu. Para os adultos aquela era a hora de tomar um bom café, coado em um pano velho, e assistir ao espetáculo que era a chuva caindo.

Desde criança eu sempre fui apaixonada pela chuva. Gosto de ouvir o barulho que ela faz ao cair sobre o telhado e de ficar observando as gotas caírem sobre a grama. Amo tomar banho de chuva, acordar com o barulho de chuva, dormir com o barulho de chuva, e até trabalhar com o barulho de chuva.

Talvez, por esse motivo, minhas melhores lembranças são dessa época do ano. A chuva me traz recordações que gosto de lembrar. Quando a família se encontrava para visitar meu saudoso avô, a chuva sempre nos reunia em pequenos cômodos daquela velha casa de madeira, que apesar de pequena sempre cabia mais um. Era tanta gente conversando sobre assuntos totalmente diferentes que quase ninguém se entendia. Ô saudade!

As águas do inverno amazônico também me lembram do primeiro banho de chuva com os amigos da cidade. A água gelada caía tão forte sobre a pele que chegava a doer, mas era dor que massageava. A felicidade de correr pela chuva, descalça, com amigos que eu tinha acabado de conquistar, era indescritível.

Meu primeiro carnaval com os amigos foi regado a muita chuva e axé. Lembro que naquela noite eu pude, finalmente, dançar na chuva. Preciso confessar, caros leitores, poucas coisas na vida são tão prazerosas como dançar na chuva. Não importa a música que vai tocar, só de poder sentir e viver aquele momento já vale a pena.

Espero que além de saudade, as chuvas do inverno amazônico continuem me trazendo lembranças como essas para colecionar.

Assuntos desta notícia