Coluna Política Local – 03/11/2017 – Jornal A Gazeta

Coluna Política Local – 03/11/2017

Pressão

Diante da movimentação antecipada dos prováveis concorrentes, a Rede pressiona para que Marina Silva anuncie o mais breve possível sua pretensão de disputar a Presidência em 2018.

É candidata
Ainda que tenha afirmado, em mais de uma ocasião, que só vai declarar “depois do carnaval” de que forma participará das eleições, Marina deve assumir nos próximos dias que é pré-candidata ao Planalto.

Apoiando Gladson
Embora o presidente da executiva estadual do DEM, Tião Bocalom tenha hipotecado apoio ao Cel. Ulysses na disputa ao governo do Estado na eleição do próximo ano, a maioria dos diretórios municipais decidiram ir na contramão. O apoio a candidatura de Gladson Cameli (PP) continua.

Confirmadíssimo
O ex-prefeito e presidente do DEM, Tião Bocalon (DEM) realmente já definiu que será candidato a deputado federal na disputa do próximo ano. Alan deverá trabalhar dobrado para garantir seu retorno ao parlamento federal.

Juntos
Tudo caminhada para que os candidatos pela oposição a Câmara Federal em 2018 disputem as vagas em um chapão.

Do lado da FPA
Circula nos bastidores rumores de que o prefeito de Senador Guiomard, André Maia (PSD) estaria estudando a possibilidade de apoiar o prefeito Marcus Alexandre (PT) na disputa ao governo. Sua visita ao governador Tião Viana (PT) nesta semana só reforçou a tese.

Traidor
Segundo a assessoria de imprensa do Palácio Rio Branco, o encontro foi para definir projetos e investimentos no município, mas isso não convenceu alguns dirigentes da oposição que já começaram a taxar André Maia de traidor.

Aliança formada
Chega à informação a está coluna de que a aliança entre DEM-PATRIOTA- LIVRES já é fato consumado. Embora Gladson tenha pedido o apoio do Livres, o partido decidiu que o melhor caminho seria apoiar o Cel. Ulysses ao governo.

Candidatos ao Senado
Jorge Viana (PT), Ney Amorim (PT), Sérgio Petecão (PSD), Márcio Bittar (PMDB), Fernando Lage (DEM), Sanderson Moura (PTC) e Minoru Kimpara (REDE) são alguns dos pré-candidatos ao Senado Federal na eleição do próximo ano.

É ele
O PSDB referendou a indicação do médico Eduardo Veloso (PSDB) para ser o vice na chapa ao governo do senador Gladson Cameli (PP).

Desistiu de desistir
O presidente do PSDB, por inúmeras vezes, afirmou que o partido estaria fora do debate em torno da escolha do vice de Gladson. Pelo andar da carruagem mudou de ideia.

Por causa dele
A relutância de Tião Bocalom retornar ao grupo de Gladson Cameli acabou beneficiando ao PSDB. A teimosia do democrata foi um dos motivos que fez com que o ninho tucano ficasse com a prerrogativa de indicar o nome.

Novos desafios
O deputado Daniel Zen, ao falar sobre a chapa da Frente Popular na eleição de 2018, disse que ela vem sendo bastante competitiva e pronta para encarar os desafios para continuar consolidando as políticas de desenvolvimento econômico e social.

Os partidos
Dez partidos integram a chapinha da FPA. São eles: PDT, PRB, PHS, PV, PSDC, Podemos, PMB, PROS, PSOL e PRP. O detalhe é que não querem nem ouvir falar do PCdoB, PSB e PT. Esses três partidos estão “proibidos” de participar da aliança.

Juntos
O PRB, PV, PSOL E PSDC se fecharam em copas e determinaram que não aceitarão ninguém que tenha mandato. O objetivo é equilibrar a disputa entre candidatos.

É candidato
O ex-vereador Raimundo Vaz (PR) retorna na eleição do próximo ano como candidato a deputado estadual. Nos bastidores, comenta-se que sua candidatura está bem organizada e vem para ganhar.

Assuntos desta notícia