Coluna Política Local – 06.04.2018 – Jornal A Gazeta

Coluna Política Local – 06.04.2018

É hoje!
Marcus Alexandre deixa a prefeitura de Rio Branco, oficialmente, nesta sexta-feira, 6. Ele se afasta do cargo para concorrer ao governo do Estado nas eleições deste ano. Um grande ato de despedida está sendo organizado para o prefeito.

No interior
O prefeito já confirmou que deixará a capital acreana e vai morar em Cruzeiro do Sul, reduto de seu principal adversário na disputa, o senador Gladson Cameli (PP). Ele viaja com a família dia 14 de abril. Ficará por lá até o mês de maio.

Primeiro Alto Acre
Mas, antes, vai visitar os municípios do Alto Acre. Dessa vez, como candidato ao governo, e não mais como pré-candidato.

Prefeito disse
“Estou muito animado para visitar as cidades acreanas, o interior. Na região do Envira-Juruá, meu compromisso já é de cara em Tarauacá. À população quero levar uma mensagem de paz e esperança”, disse Marcus Alexandre.

Vão protestar
Grupos políticos da oposição organizam uma pequena manifestação para comemorar o afastamento do prefeito. O ato está marcado para as 16h na frente da sede da prefeitura de Rio Branco. Os manifestantes prometem levar faixas e cartazes e até garrafas de café, uma referência irônica aos cafés da manhã que Marcus tomou durante visitas pelos bairros de Rio Branco.

Bom trabalho
Ainda que Marcus Alexandre não tenha agradado a todos, uma coisa não se pode negar, conduziu a prefeitura da Capital da melhor forma possível. Deixa o cargo com saldo positivo. Os números estão aí para comprovar.

Cidade transparente
Na gestão de Marcus, Rio Branco chegou a ser considerada a cidade mais transparente do Acre, segundo ranking da CGU, na Escala Brasil Transparente (EBT).

Ações
E não é só isso. Há de se falar das novas unidades de saúde, com sedes próprias, gerando uma economia considerável para a Capital; construção de novas praças, ginásio poliesportivo, campos de futebol. Construção e reforma de unidades escolares, e também creches. Foi um grande incentivo da cultura e inclusão social.

Credenciamento
O bom desempenho ao longo que esteve à frente da prefeitura de Rio Branco o credenciou, sem dúvidas, a ser o candidato a governo pela FPA.

Cidade sem buracos
Caberá a Socorro Neri (PSB) conduzir a prefeitura de Rio Branco a partir de sábado, 7. Seu maior desafio no momento é acabar com a buraqueira na cidade. E que não é pouca, diga-se de passagem.

Pego para Cristo
Lamentável o ocorrido com o vereador N. Lima após o término da sessão de ontem. O oposicionista foi um dos parlamentares que votou a favor da aprovação do PL que cria o Estatuto da Vida e da Família, gerando ira em alguns ativistas presentes na Câmara. Ovos foram arremessados contra ele e outros vereadores, além de serem alvos de xingamentos.

Ficou calado
Em nenhum momento N. Lima proferiu alguma palavra ofensiva a nenhum ativista da comunidade LGBT. Ao contrário, dessa vez ficou calado e apenas votou. Ainda assim não conseguiu fugir das manifestações.

Proposta polêmica
Compreendo a indignação dos ativistas, mas nada justifica o ataque. Toda a votação ocorreu de forma democrática, inclusive, a comunidade LGBT foi ouvida pelos parlamentares. No dia de ontem eles que acabaram sendo intolerantes. Enfim!

Prisão decretada
O juiz federal Sérgio Moro determinou ontem a prisão do ex-presidente Lula. Ele pediu para que Lula se apresente voluntariamente à Polícia Federal em Curitiba.

Recurso
A defesa do ex-presidente tentou evitar a prisão com um habeas corpus preventivo no STF, pedindo para que a pena fosse cumprida somente após o trânsito em julgado da sentença. Mas, o recurso foi negado na quinta-feira por 6 votos a 5.

Candidatura
Confirmada a condenação e encerrados os recursos na segunda instância judicial, Lula fica inelegível pela Lei da Ficha Limpa. Entretanto, na esfera eleitoral, a situação do ex-presidente será decidida pelo Tribunal Superior Eleitoral, que deverá analisar um eventual registro de candidatura de Lula.

Até setembro
O PT tem até 15 de agosto para protocolar a candidatura. Já o TSE tem até o dia 17 de setembro para aceitar ou rejeitar a candidatura de Lula. Momentos tensos até a decisão final do TSE.

Há uma luz
Lula pode ainda fazer um pedido de liminar ao TSE ou a um tribunal superior que permita a ele disputar as eleições de 2018. A Lei da Ficha Limpa prevê a possibilidade de alguém continuar disputando um cargo público, caso ainda haja recursos contra a condenação pendentes de decisão.

Assuntos desta notícia