Coluna Política Local – 07.04.2018 – Jornal A Gazeta

Coluna Política Local – 07.04.2018

Atos políticos
Três grandes atos políticos marcaram o dia de ontem. O prefeito Marcus Alexandre se despediu do cargo para concorrer ao governo do Estado; desligamento de alguns secretários estaduais que irão concorrer a deputado estadual ou federal, e por fim, e não menos importante, o lançamento da chapa majoritária da oposição. O jogo começou!

Dia de emoção!
Marcus Alexandre ficou bastante emocionado ao dizer adeus à prefeitura. E não é por menos, são quase seis anos à frente do comando da capital acreana. Mas, saiu em paz, como ele bem disse. Tem consciência de que fez o que podia para a comunidade rio-branquense.

Percorrendo o Acre
Fora do cargo o petista poderá Alexandre percorrer livremente os municípios e se fortalecer nos locais em que sua imagem ainda é frágil. Os próximos meses serão decisivos tanto para Marcus quanto para Gladson.

Perfil do mandato
A nova prefeita de Rio Branco, Socorro Nery (PSB), durante a despedida de Marcus Alexandre, destacou que dará continuidade aos projetos do petista. E faz certo, afinal, quando o plano de governo foi elaborado teve sua participação. Portanto, os projetos também são seus.

Chapa pronta!
Gladson Cameli (PP) apresentou ontem a chapa majoritária da oposição na disputa eleitoral de 2018. Depois de tanta confusão, tudo indica que a oposição decidiu se unir em torno da pré-candidatura de Cameli.

Tudo na paz
O pré-candidato ao Senado pelo MDB, Marcio Bittar, disse que deixou para trás todas as desavenças com o Major Rocha (PSDB), vice de Gladson, e que caminharão juntos para ganhar o governo do Acre. Pelo menos por enquanto, né!

Mesmo discurso
Rocha também afirmou que as desavenças são passadas e que o momento agora é de união e de lutarem para tirar o PT do poder.

Teve convite
Sobre Tião Bocalom, o senador disse que está disposto a reabrir os diálogos. “Não temos mais problemas com nenhum partido hoje. Se o Bocalom quiser vir será bem-vindo também, pois ele já fez muito pela oposição”, disse Cameli.

Continua no cargo
A chefe da Casa Civil, Márcia Regina, continua no cargo. Apesar de ter ficado lisonjeada pelo convite feito por Ney Amorim para assumir a primeira suplência de sua pré-candidatura ao Senado, ela declinou do convite e optou por terminar o mandato ao lado do governador e toda a equipe.

Novos secretários:
Sebastião Oliveira; Shirley Torres; André Mansour; Moisés Diniz; Vanderlei Thomas; Michel Marques; e Oscar Sérgio assumem o comando do Instituto de Terras do Acre (Iteracre), Detran, Deracre, Depasa, Sesp, Sesacre, Sedens e SEPN, respectivamente.

PTB crescendo
Tudo indica que a saída de Chico Viga e Elson Santiago do PTB fez bem ao partido. Depois do anúncio, várias pessoas procuraram o partido para se filiar e concorrer aos cargos eletivos.

Rumo
Nos bastidores, comenta-se que Santiago deve se filiar ao PTC, cujo presidente é seu sobrinho, Júnior Santiago, e Viga em um partido da situação, provavelmente o PDT.

No PHS
O pastor Arnaldo Barros se filiou na última quinta-feira, 5, no PHS. Ele disputa uma das vagas na Assembleia Legislativa.

No interior
Fagner Calegário está cumprindo agenda de visitas aos diretórios e membros do Partido Verde (PV), no interior do Acre, para conhecer de perto a situação de cada município. Nos primeiros dias de abril, Calegário visitou as cidades de Capixaba, Xapuri, Epitaciolândia, Brasileia e Assis Brasil.

Ele disse
“O PV é um partido grande, com militantes fiéis e comprometidos. Quero colaborar com tudo que o partido precisar em Capixaba e na região do Alto Acre, esse povo tem história política e pode colaborar muito com o crescimento do partido e do Estado”, ressaltou Calegário.

É candidato
O ex-candidato a prefeito de Sena Madureira, Carlos Vale, confirmou sua participação na disputa a deputado estadual na eleição deste ano. Concorrerá pelo PTB.

Apoio a Petecão
O emedebista Marcio Bittar rasgou elogios ao senador Sérgio Petecão (PSD) na noite da última quinta-feira, 5, durante um evento do PTB. Na ocasião, ele reiterou apoio à reeleição de Petecão. “Eu também sou Petecão de novo”, se referindo ao outro pré-candidato da oposição ao Senado.

Assuntos desta notícia