Coluna Política Local – 08/12/2017 – Jornal A Gazeta

Coluna Política Local – 08/12/2017

Críticas
O deputado Jairo Carvalho (PSD) se indignou contra o desabafo do deputado federal Tiririca, que disse sentir vergonha da política brasileira e anunciou que não iria mais concorrer a cargos políticos. O oposicionista chegou a dizer que a atitude de Tiririca não passava de mera atuação.

Ele disse
“Ele quer ser o paladino da moralidade, pegando carona na onda de desmoralização da política, mas nem fala em devolver os sete anos de salário que recebeu. Quero ver ele devolver os R$ 12 milhões que recebeu para o governo usar em creches ou segurança”, disse Jairo.

Sem noção
O ponto mais interessante no discurso de Carvalho foi citar que Tiririca nunca havia usado a tribuna do Congresso em sete anos de mandato. Pois bem, com a devida vênia, vindo de um deputado que costumeiramente, ainda que da oposição, vive usando a tribuna para elogiar a situação, chega a ser ironia a crítica. Faltou bom senso no discurso de Jairo Carvalho.

Fora da política
O deputado Moisés Diniz (PCdoB), em uma breve nota publicada nas redes sociais, anunciou sua saída da política e revelou não ser candidato a nenhum cargo em 2018.

Chateado
Diniz frisa que deixa a política com o orgulho de si por não ter participado dos esquemas políticos para ganhar a eleição. A nota é pequena, mas é o suficiente para perceber uma ponta de mágoa por parte do comunista.

Não conseguiram
Os vereadores oposicionistas Roberto Duarte (PMDB), Emerson Jarude (Livres) e N. Lima (sem partido) bem que tentaram, lá de Brasília, evitar que a Lei Complementar que regulamenta o Conselho Tarifário dos Transportes Públicos entrasse na pauta de votação da Câmara. Não surtiu efeito.

Opinião dela
Quem não gostou nadinha também foi a vereadora Lene Petecão (PMDB), que chegou até a acusar a base de sustentação do prefeito Marcus Alexandre (PT) de arquitetar a votação sem a presença dos vereadores da oposição.

Não mesmo
Embora respeite a opinião da vereadora, discordo totalmente. A presença dos vereadores ausentes em nada mudaria o resultado. O máximo que aconteceria seria um debate mais acirrado. Inês é morta.

Alarmante
A deputada Eliane Sinhasique (PMDB) trouxe dados alarmantes acerca do número de adolescentes grávidas no Acre. Segundo ela, a Fundação Abrinq traz um relatório no qual mostra que o Acre é o estado com maior índice de mães adolescentes.

Ela disse
“O Acre é o Estado com a maior concentração de crianças nascidas de mães com menos de 19 anos, apresentando uma taxa média de 27% de mães adolescentes.”

Urgente
Concordo com a parlamentar quando diz que talvez o trabalho de instrução e orientação que deveria ser feito esteja falhando. É preciso ampliar as informações no sentido de evitar a gravidez com urgência.

Apoiando Ulysses
O empresário Fernando Lage (DEM) declarou apoio ao pré-candidato ao governo do Estado, coronel Ulysses (Patriotas). Lage faz parte do pequeno grupo de democratas que deseja ver o militar à frente do comando do Acre.

Será?
Em uma roda de conversa ouvi a afirmação de um colega de que o PCdoB fará três deputados estaduais em 2018. São eles: Edvaldo Magalhães, Eduardo Farias e Jenilson Leite. Ok! A questão é: tudo isso dentro de uma aliança com o PT?

Não creio
Acredito que, na melhor das hipóteses, o máximo que o PCdoB consegue é uma vaga, talvez duas. Diante de nomes fortes e com potencial de vitória, não me arrisco a dizer quem sairá vitorioso.

Mal das pernas
O PSB também está em uma situação delicada. Sem outros partidos para se coligar, ao final, terá que aderir à chapa com o PT. Isso, sem dúvidas, o coloca em uma situação desconfortável. O deputado Manoel Moraes não terá moleza em sua reeleição.

Confirmado
O ex-vereador Roberto Vaz (PR) está mais do que confirmado na disputa por uma das vagas na Aleac, em 2018. Corre nos bastidores que sua candidatura está bem amarrada e poderá ser um dos presentes na nova safra.

Massa
Viralizou nas redes sociais a foto do professor Giovanni Casseb, de Medicina da Ufac, que aplicou uma prova vestido com a fantasia do palhaço Pennywise, do filme “It: A Coisa”?. Embora pareça exagero para alguns, o docente afirma que a ação lúdica incentiva positivamente os estudantes no momento dos exames. Já pensou se essa moda pega entre os deputados estaduais ou vereadores? Melhor, não!

Assuntos desta notícia