Coluna Política Local – 13.04.2018 – Jornal A Gazeta

Coluna Política Local – 13.04.2018

Estatuto da Família na Aleac
O deputado Jairo Carvalho (PSD) quer a votação de um Estatuto da Família no âmbito estadual. Ontem, na Aleac, ele estava perguntando por onde andava a matéria, que já tinha sido apresentada na Casa, porém, de acordo com ele, estava escondida.

Prazo
Jairo, que faz parte da bancada evangélica na Casa, disse também que, se até a semana que vem a proposta não aparecer, irá protocolar uma nova. Não vai sossegar até que seja apreciada e votada.

Não entra em pauta
Em ano eleitoral, pouco provável que esse Estatuto seja colocado em pauta na Aleac. É uma matéria polêmica e que requer muito debate antes de qualquer votação. Na Câmara, por exemplo, a matéria gerou rachaduras dentro e fora do plenário.

Anda chateado
E por falar em Estatuto da Família, o vereador Artêmio Costa (PSB) anda bem chateado com alguns colegas de partido que o ofenderam por ter tomado a decisão de votar favorável à aprovação da matéria. Foi chamado de assassino e homofóbico por alguns rostos conhecidos.

Rechaçado
O vereador Roberto Duarte (MDB) comentou ontem, durante sessão na Câmara, que o filho dele, de 14 anos, estaria com medo de sair de casa temendo represália. Duarte também votou a favor da aprovação do Estatuto.

Sofreram ataques
Os ataques na internet não se restringem aos parlamentares que votaram a favor do Estatuto. Jakson Ramos e Rodrigo Forneck, ambos do PT, e Eduardo Farias (PCdoB) também andaram sendo alfinetados. Estão sendo tachados de ‘defensores de homossexuais e contrários às famílias tradicionais’.

Lamentável
Comungo do mesmo pensamento que o vereador Rodrigo Forneck (PT). Como pode um tema tão importante como esse ser debatido sobre o viés do ódio e da intolerância, de ambas as partes, diga-se de passagem? Opiniões divergentes fazem parte do processo e precisam ser respeitadas.

Se pronunciaram
Depois da manifestação do Ministério Público do Acre (MPEAC) foi a vez da Defensoria Pública, que em nota de repúdio, afirmou que o‘Estatuto da Família é uma afronta à Constituição Federal’. O órgão também se mostrou contrária à sanção da matéria.

Para!
Sempre defendi que na política se deve ter lado. Dito isto, determinadas defesas partidárias são até compreensíveis, mas tem coisa que simplesmente não tem nexo. Anexar ‘Lula’ no nome, bem como fez o deputado federal Léo de Brito, é uma delas.

Protesto
A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, também aderiu à ideia. Ao que parece, toda a bancada do PT no Congresso Nacional, constituída por 60 parlamentares, deverá pedir a alteração semelhante, em protesto à prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Então, tá!

Discordo!
Discordo do deputado federal Major Rocha (PSDB) quando diz que os parlamentares do PT que anexaram o termo ‘Lula’ no nome estejam fazendo apologia ao crime.

Alvo de piada
O tucano acabou virando alvo de ironias no Twitter por parte do coordenador da campanha de Marcus Viana e presidente PT, André Kamai. Para o petista, “Se o deputado Major Rocha seguisse seus conselhos sobre a mudança dos nomes dos deputados petistas no painel da Câmara, seu nome superaria o de Dom Pedro I – Wherles Rocha Ustra Vieira Lima Cunha Temer Neves Loures Serra Jucá Pascoal Franco Bolsonaro Cabral Yussef da Silva Sauro”.

Sobrenome
Kamai citou o sobrenome das figuras públicas acusadas de cometer diversos crimes, como tortura, assassinato, corrupção, lavagem de dinheiro.

PSB mais forte
A chegada de Socorro Neri (PSB) à Prefeitura de Rio Branco fortaleceu o Partido Socialista Brasileiro (PSB) e o colocou em uma posição privilegiada dentro da Frente Popular. Depois do PT, o PSB é a sigla mais importante da coligação.

Perderam espaço
Em contrapartida, o PCdoB foi a sigla que mais perdeu espaço dentro da FPA. Mas, não dêem o partido como vencido. Eles estão trabalhando bons nomes para disputarem as eleições deste ano. A palavra de ordem é reconquistar os cargos eletivos perdidos na última eleição.

Troquem o líder
O oposicionista Roberto Duarte (MDB) defende a mudança no líder da prefeita. O vereador Eduardo Farias (PCdoB) continua na posição, mesmo com a renúncia de Marcus Alexandre (PT). Para Duarte, a animosidade entre a oposição e a prefeitura ocorre muito por conta do colega de parlamento.

Ressalvas
Duarte diz que Farias trata a oposição com desrespeito e arrogância. “Se ele continua nessa posição, muito provavelmente a relação entre a prefeita e a oposição não será harmoniosa”, disse Roberto.

Continua!
Vale frisar que os demais oposicionistas defendem a permanência do comunista no cargo.

Assuntos desta notícia