Coluna Política Local – 14.01.2018 – Jornal A Gazeta

Coluna Política Local – 14.01.2018

Trabalhando
A presença dos deputados estaduais e federais é constante nos municípios acrianos. Nada de se afastar da população em ano de eleição, ao contrário, firmar novas alianças é a palavra de ordem.

Tem perfil
Quanto à notícia de que o deputado Raimundinho da Saúde (Podemos) está sendo ‘paquerado’ por alguns partidos da oposição, apenas uma coisa a dizer: nenhuma surpresa. Ele foi um dos deputados que mais fez enfretamento contra o governo do Acre mesmo sendo da base de apoio. A tendência era que isso acontecesse.

Bem votado
O deputado estadual Jonas Lima (PT) já confirmou que concorrerá à reeleição. Provavelmente será um dos mais votados do Vale do Juruá. Tem muita força naquela região pelo trabalho que desempenha.

E aí?
A presença do PDT e PRB na chapinha dos partidos nanicos da FPA, na disputa ao parlamento estadual, continua sendo uma grande incógnita. Dias atrás circulou a notícia de que os dois partidos seriam cortados da aliança, mas nada foi confirmado.

Pode ser
O PDT possui um quadro de candidatos que lhe permite sair com candidatura própria. O presidente da legenda, Luiz Tchê, já sinalizou essa possibilidade, mas o ponto final ainda não foi dado.

Sem aliança
No que diz respeito ao parlamento federal, a probabilidade é que o PDT também caminhe sozinho. Tchê afirma que possui candidatos para lançar uma chapa própria. A única certeza que temos é que não entrará no chapão do PT, pelo menos por hora.

Pede para sair
Quanto ao PRB, acredito que só não participará da chapinha caso ela se desintegre. E nesse caso, corre até o risco de deixar a FPA. A legenda já sinalizou que não tem interesse de participar do chapão com o PT.

Reunidos
Por falar na chapinha, os dirigentes do PRP, PSDC, PSOL, PODEMOS, PV, PROS, PMB e PHS se reuniram na última sexta-feira, 12, na sede do PHS, para reafirmar a aliança do grupo e organizar a estratégia para a eleição.

No chapão do PT
O destino da deputada Maria Antonia (PROS) deverá ser mesmo disputar a reeleição pelo chapão do PT. Com a sua densidade eleitoral, não será nenhum problema. As chances de vitória são enormes.

Chapa própria I
Embora muitos apostassem que PT, PSB e PCdoB formariam uma chapa na disputa a uma vaga na Aleac, pelo andar da carruagem não será assim. Circula nos bastidores a notícia de que o PSB decidiu sair com chapa própria.

Chapa própria II
A alternativa mais viável para os comunistas é essa mesma: chapa própria. Uma união com o PT pode lhes custar caro. Os derrotados do PEN em 2014 que o digam.

Mudança
O pré-candidato ao Senado, Minoru Kimpara (Rede), não quer nem saber desse papo de qual candidato irá tirar mais voto: situação ou oposição. É categórico ao afirmar que votará nele quem quer mudança. Sem mais!

Juntos
Tudo caminha para que os candidatos pela oposição à Câmara Federal em 2018 disputem as vagas em um chapão. O PMDB agradece.

Campanha de doação
O deputado federal Moisés Diniz (PCdoB) iniciou uma campanha na internet para arrecadar recursos financeiros e ajudar Hospital do Câncer do Brasil. E segundo o comunista, nada de dividendo político. A intenção é apenas fortalecer o espírito de solidariedade, uma vez que não concorrerá a eleição deste ano.

“O Santo de Deus”.
Quem fizer qualquer doação ganhará um exemplar de um de seus livros “O Santo de Deus”. A causa é nobre, portanto, vale à pena contribuir.

Novo presidente
Circula nos bastidores que o policial civil Leandro Costa vai assumir a direção do PTB municipal. Está sendo escalado ainda para ajudar a presidente estadual, a publicitária Charlene Lima, a construir uma chapa competitiva na disputa ao parlamento estadual.

Recado dado
Se o vereador Célio Gadelha (PSDB) achava que teria moleza ao tentar sair do partido, enganou-se redondamente. O presidente da sigla, Major Rocha já sinalizou que o acusará de infidelidade partidária caso persista com a ideia.

Articulando
Gadelha estaria se articulando nos bastidores para também ir compor o grupo de partidos liderado pelo pré-candidato a senador pelo PMDB, Marcio Bittar, entre eles PTB, PPS e Solidariedade. O tucano Renê Fontes já fez o caminho desejado pelo vereador.

Assuntos desta notícia