Coluna Política Local – 15.04.2018 – Jornal A Gazeta

Coluna Política Local – 15.04.2018

Pé na estrada
Marcus Alexandre (PT) iniciou ontem uma nova jornada em sua pré-candidatura ao governo, as visitas ao interior do Estado. A caminhada começou por Assis Brasil e seguirá por todos os municípios do Acre.

No Vale do Juruá
A proposta é que Marcus tenha agendas como essas até o fim do período das convenções. O foco dos petistas se concentrará, sobretudo, no Vale do Juruá, a base eleitoral do adversário da FPA, o senador Gladson Cameli (PP).

Habilitado I
O PRP já está habilitado para disputar as eleições desse ano. A aparição do nome da sigla na lista dos seis inabilitados, até à tarde da última sexta-feira, 6, era por razões de prestação de contas, mas de acordo com o presidente da sigla, Julinho Santos, tudo já foi resolvido.

Habilitado II
A Rede Sustentabilidade, que nas eleições de 2016 disputou a prefeitura da Capital e este ano pretende lançar candidato ao Senado estava na lista negra do TRE, mas foi regularizado.

PRTB e Rede
Uma aliança prévia foi celebrada entre PRTB e Rede nas últimas semanas. Com isso, o locutor Lira Xapuri ganha um reforço em sua pré-candidatura ao governo.

Destacou-se
Léo de Brito (PT) tem sido um dos deputados federais mais elogiados. Esteve ao lado do PT em momentos decisivos para o partido. Optou pela defesa partidária e nunca se esquivou de nenhum debate. Teve uma boa contribuição também em projetos relevantes, bem como destinação de emendas para o Acre.

Trabalhando muito
Sua boa atuação no parlamento federal o classifica para retornar a Câmara. Claro que não será uma disputa fácil, portanto, ainda que tenha chances de ser reeleito, o momento é de trabalhar para que isso realmente aconteça.

Cotado para voltar
O deputado federal Raimundo Angelim (PT) também é um dos cotados para voltar na próxima legislatura. Tem levantado bons debates em Brasília. O Estado ganha muito com seu retorno à Câmara Federal.

Fogo amigo
Desde que votou favorável a aprovação do PL que institui o Estatuto da Família, o vereador Mamed Dankar (PT) tem sido alvo de fogo amigo. Correntes dentro do partido não engoliram a decisão do parlamentar e o chamam de agora de fascista e homofóbico. Lamentável!

Na Comissão de Ética
Corre nos bastidores a informação de que parte da militância estaria pedindo que o vereador seja levado a Comissão de Ética do partido por conta do voto. Não quero acreditar que o professor Marcão, presidente municipal do PT, vá fazer isso.

É tranquilo
Logo o Dankar que é um dos vereadores mais democráticos de dentro da Câmara de Rio Branco. Desde que comecei a cobrir a sessão no parlamento municipal nunca o vi desrespeitando ninguém. Nem nos debates mais acalorados em que participou. Seu comportamento é exemplar!

É coerente
Se tem uma coisa que Dankar nunca foi é intransigente com seu partido. Sempre fez a defesa partidária de forma coerente. O fato de ter tido uma postura com relação a essa matéria em nada muda seu caráter.

Ofendem de graça
Conversei com o vereador sobre os ataques que vem sofrendo nas redes sociais. O que ele mais lamenta é que boa parte das pessoas que o agridem verbalmente sequer leram o projeto. Apenas pegam corda de pessoas mal-intencionadas.

Aparando as arestas
Inclusive relatou-me que conversou com o professor Marcão a respeito do assunto. Expôs seus motivos de forma simples e clara. Desmentiu que seja contrário as famílias anaparentais. Espera ser o suficiente para evitar mais constrangimentos dentro da legenda.

Já deu!
O debate em torno desse assunto já extrapolou o bom senso. Questionar a constitucionalidade da matéria é mais do que viável, é necessário. Agora, as ofensas por conta de seu posicionamento não inaceitáveis. Tem-se que aprender a conviver com o contraditório.

Parecer
E por falar no estatuto, rumores dão conta de que a Procuradoria Geral do Município irá apresentar o parecer essa semana. O mais esperado é que ele recomende a prefeita Socorro Nery que não sancione a matéria. Irá declarar o PL inconstitucional, da mesma forma que fez o Ministério Público e a OAB-AC.

Assuntos desta notícia