Coluna Política Local – 18.01.2018 – Jornal A Gazeta

Coluna Política Local – 18.01.2018

Não esperavam A vingança é um prato que se come frio, já diz o ditado, mas que se torna doce e agradável ao paladar de quem consegue desfrutá-lo. Ao anunciar a filiação do Cel. Ulysses ao DEM para a disputa ao governo do Estado, o presidente regional da sigla, Tião Bocalom, sambou na cara do PMDB e PP, que meses atrás declinaram da decisão do DEM indicar o vice na chapa de Gladson Cameli.

Rindo por último
Portanto, a declaração do PMDB de que deve caber ao DEM indicar o vice de Cameli, além de vir no time errado, só corroborou com a tese de que a oposição não trabalha de forma unida e organizada como tentam transparecer.

Gato por lebre
Esse “apoio” repentino do PMDB ao DEM tem nome e sobrenome: Mara Rocha. A intenção dos peemedebistas é clara: detonar a possível candidatura da tucana ao Senado. E de quebra atingir a candidatura de Ulysses ao governo. Mais uma vez o PMDB subestima a inteligência de Bocalom e de Major Rocha.

Sem apoio
Ainda que o PSDB decline da decisão de ter uma candidatura própria ao Senado, não espere Marcio Bittar (PMDB) ter o apoio dos tucanos. Rocha já deixou claro que não existe essa possibilidade.

Coisa de amador
E outra coisa, para tirar o médico Eduardo Veloso da jogada, o PMDB terá que convencer diretamente a Gladson Cameli. A indicação do rapaz é dele e não do PSDB. Portanto, essa estratégia de apoiar o DEM para forçar o PSDB a recuar não vai colar. O maior prejudicado será o próprio PMDB. Eleger um senador parece um sonho distante nesse momento.

Pode ocorrer
Uma mudança no comando do DEM no Acre coloca Alan Rick em destaque. Além de poder assumir a presidência da legenda, terá a chance também de ser indicado vice na chapa majoritária do PP.

Entrando nos trilhos
Conheço bem o Alan e sei de sua integridade. Torço por seu sucesso, portanto, seja por qual caminho que decidir trilhar, esta Coluna o deseja muita sorte.

Caminhando com a FPA
Circula nos bastidores da política acreana que o ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales, caminhará ao lado da FPA na disputa ao governo do Acre. A proximidade entre Gladson Cameli e Ilderlei Cordeiro, atual prefeito de CZS, é o principal motivador da decisão.

Se reuniram
Ao que parece, o leão do Juruá e Marcos Alexandre já teriam tido a primeira conversa sobre o processo eleitoral desse ano e o resultado agradou muito a Vagner.

Abre o olho
Gladson Cameli deve abrir o olho. Trocar o apoio de Vagner Sales pelo de Ilderlei Cordeiro não parece, pelo menos por hora, ser um bom negócio. A popularidade de Cordeiro cai a cada dia. Tem mais chance de lhe tirar votos do que lhe dar.

Telefone clonado
O Departamento de Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados está investigando a clonagem de telefones de parlamentares do PT. Segundo reportagem da UOL, o responsável pela fraude usa o acesso às contas pessoais dos deputados para pedir dinheiro e outros favores aos contatos salvos no aparelho em nome dos parlamentares.

Vítima
Entre as vítimas, estaria o deputado Léo de Brito. “O meu número também parece ter sido clonado. Assim como os demais colegas de bancada, estou tomando as devidas providências”, disse o parlamentar acreano em sua página no Facebook.

Inovação
O Departamento Estadual de Trânsito do Acre inovou ao lançar a Carteira Nacional do Habilitação Eletrônica (CNH-e) no Acre. Segundo o diretor-geral da autarquia, Pedro Longo, o Acre sai na frente de muitas unidades federativas na implantação do serviço, sendo o quinto em todo o país a disponibilizar a CNH-e ou digital.

Opcional
Vale ressaltar que é opcional adquirir a CNH-e. O condutor pode fazer quando desejar. Enquanto isso, ele deve usar sua CNH física normalmente e dentro do prazo de validade. Saiba mais informações sobre o serviço no site do Denatran.

Assuntos desta notícia