Coluna Política Local – 8/11/2017 – Jornal A Gazeta

Coluna Política Local – 8/11/2017

É ele, sim!
Não passa de burburinhos a notícia de que a FPA poderá anunciar outro nome que não seja o do secretário Emylson Farias (PDT) como vice na chapa ao governo Acre. O martelo já foi batido pelo governador Tião Viana. O anúncio é apenas uma questão de tempo.

Pararam
PSB e PCdoB até recuaram um pouco desse debate. Sabem que as chances de emplacarem algum nome são mínimas.

E agora?
Essa situação coloca em cheque o futuro do deputado Moisés Diniz (PCdoB). Daqui a pouco chega o mês de abril e ele terá que devolver o mandato a Sibá Machado (PT). A presença de Perpétua Almeida (PCdoB) na campanha dificulta as chances de vitória do comunista.

Sem mandato?
A alternativa de Moisés seria ser vice de Marcus Alexandre – o que provavelmente não ocorrerá -, ou disputar uma vaga na Aleac. Esta segunda opção já foi descartada por Moisés. Se não mudar de ideia quanto à Aleac, provavelmente ficará sem mandato. Tem muito que pensar.

Disputa do governo
A candidatura do coronel Ulisses Araújo ao governo do Estado, pelo Patriotas, em 2018 é uma realidade. Só não sair candidato se vier uma determinação do diretório nacional.

Buscando alianças
Recentemente esteve conversando com a cúpula tucana a fim de emplacar uma aliança. Levando em consideração que até outro dia o presidente do PSDB, tecia algumas críticas a Ulisses, pouco provável que alguma aliança tenha sido firmada.

Em favor de Bolsonaro
O vereador N. Lima (DEM) disse que trabalhará para eleger o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) a presidente do Brasil. Acredita que Bolsonaro protegerá os direitos da família tradicional formada por um casal hétero. Muito acreano compartilhando desse mesmo pensamento.

Quase no jogo
Corre a notícia de que o deputado Luiz Calixto (PSD) estuda a possibilidade de se candidatar a uma das vagas na Câmara Federal. Mais um nome para tornar a eleição ainda mais competitiva.

Muito fortes
As deputadas Maria Antonia (PROS) e Juliana Rodrigues (PRB) também são fortes candidatas à reeleição. As duas têm bases políticas muito fortes e cultivadas durante o mandato.

Vai assumir
Carlos Beirute já está de malas prontas para Brasília a fim de assumir a presidência regional do PROS. Mais do que confirmado que na próxima eleição o partido estará na oposição.

Aliança
Por falar no PROS, já circula nos bastidores que a sigla participará da aliança com o PR-PSD –PSDB e PMN.

Está estranho
Ninguém tira da cabeça do vereador Eduardo Farias (PCdoB) que o delegado que conduziu a Operação Buracos tenha agido politicamente. Para o parlamentar, causa estranheza o mandado ter sido cumprido um mês depois de ter sido assinado e após a realização de duas importantes agendas, bem como o anúncio da candidatura de Marcus Alexandre ao governo em 2018.

Pode questionar
Farias está no seu direito de questionar, da mesma forma que a oposição está no direito de rebater o pensamento do vereador comunista. A divergência faz parte do debate.

Nuvens negras
A declaração do deputado Luiz Gonzaga (PSDB) de que o Dnit supostamente estaria “apagando provas que podem apontar novas irregularidades na BR-364”, caiu como uma bomba no colo do superintendente do órgão, Thiago Caetano. Sem pestanejar, o gestor já anunciou que estará processando o parlamentar por difamação.

Com dificuldade
Não é só o ex-deputado Chico Viga que está com dificuldade de encontrar uma legenda para concorrer a uma vaga à Aleac em 2018. Esse tem sido o calcanhar de Aquiles de muitos ex-parlamentares.

Assuntos desta notícia