Coluna Política Local – 9/11/2017 – Jornal A Gazeta

Coluna Política Local – 9/11/2017

“Vamos colocar aqui para os deputados votarem e tenho certeza que terão mais de duas mil pessoas assentindo. Vamos esperar o governo vetar e vamos derrubar o veto aqui dentro”

(Deputado Raimundo da Saúde, do Podemos, ao confirmar que estará apresentando um Projeto de Lei para evitar que os servidores do Pró-Saúde sejam exonerados)

É candidato

Com o apoio do Partido Democratas, o ex-subcomandante-geral da PM, coronel Ulysses, oficializou ontem, 8, sua pré-candidatura ao governo do Acre nas eleições de 2018. O anúncio ocorreu após uma rodada de conversa entre o Coronel e Tião Bocalom.

Bolsonaro no Acre

Para o lançamento de sua pré-candidatura, Ulysses promete a presença do pré-candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro.

Manifestações?

Alguns setores da política acreditam que a presença de Bolsonaro no Acre causará certo tumulto. Levando em consideração o resultado das pesquisas realizadas no Estado na disputa presidencial, não creio que ele possa ser tão retaliado. A tendência é sua popularidade crescer ainda mais por essas bandas. Quanto a manifestações, certeza que acontecerão, mas não acredito em nada anormal.

Calcanhar de Aquiles

A onda Bolsonaro tem tudo para fortalecer a candidatura do coronel Ulysses. Chegará um momento em que se Gladson quiser continuar sendo candidato, terá que chamar o militar para uma conversa e quem sabe até forçar uma aliança.

Anúncio do vice

A FPA definiu para o dia 25 de novembro para anunciar oficialmente a chapa completa para a disputa ao governo em 2018. Na oportunidade, o nome do secretário Emylson Farias (PDT) será referendado como vice de Marcus Alexandre (PT).

Senado

Os nomes do senador Jorge Viana e do deputado Ney Amorim, ambos do PT, também serão anunciados como pré-candidatos ao Senado. Quanto ao resultado da pesquisa da Vox Populi, divulgado na segunda-feira, 6, Viana aparece bem colocado, com 54% das intenções de voto. Embora com apenas 24% do eleitorado, Ney Amorim é o pré-candidato que mais cresceu ao longo do ano. Não o deem por vencido.

Cabra macho

O deputado Raimundinho da Saúde (Podemos) confirmou que estará apresentando um novo projeto de lei para garantir os empregos dos servidores do Pró-Saúde ameaçados de demissão após uma decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT). Ele ainda desafiou os colegas da base de governo a aprovar o projeto e derrubar um possível veto do governador Tião Viana (PT).

O projeto é legal

O parlamentar afirma que vai sentar com os membros da Comissão de Constituição e Justiça da Aleac e colocará todo o arcabouço jurídico que garante a legalidade de sua iniciativa.

Não veta

Quanto a um possível veto por parte do governo, havendo legalidade, não creio que o governador Tião Viana possa tomar essa atitude. Ressalta-se que as demissões somente ocorrem devido determinação do TRT. Se assim não fosse, certeza que todos os servidores ainda estariam em seus cargos.

Nada de chapão

Zero. Essas são as chances do PDT de integrar um chapão na disputa à Câmara Federal. Tchê já confirmou que o provável a acontecer é a formação de uma aliança com PSDC-PRB- PODEMOS.

Formando uma chapa

A única saída para o PMDB na disputa à Câmara Federal será formar sua chapa própria. Os partidos da oposição já confirmaram mais de uma vez que não formarão nenhum chapão com os peemedebistas. A esperança estava na aliança entre o SOLIDARIEDADE-PTB-PPS, mas até eles disseram que não formarão nenhuma chapa para salvar Flaviano Melo e Jéssica Sales.

Plano B

O cerco está se fechando para o PMDB. Se continuar insistindo nessa questão de aliança, podem acabar ficando sem um representante em Brasília. Está na hora de pensar em um plano B.

Assuntos desta notícia