Coluna Política Nacional – 04.02.2018 – Jornal A Gazeta

Coluna Política Nacional – 04.02.2018

Justiça tem tratamento tributário diferenciado
Os 20.633 integrantes do Poder Judiciário recebem um total geral de R$10,57 bilhões em rendimentos, mas pagam apenas R$1,28 bilhão de Imposto de Renda, ou sejam, 12%, percentual considerado muito baixo. Eles são destinatários de R$6,5 bilhões em rendimentos tributáveis, além R$1,06 bilhão de “tributação exclusiva”, segundodados que constam do relatório Grandes Números, da Receita Federal.

Privilégio
Pela renda acrescida ao subsídio, integrante da Judiciário paga bem menos impostos do que os trabalhadores da iniciativa privada.

Bela isenção
Também são beneficiados, segundo a Receita, com isenção tributária de R$2,96 bilhões em rendimentos como o auxílio-moradia e diárias.

Se não há ‘sub-piso’…
O ex-presidente do STF Carlos Ayres Britto é rigoroso: “assim como não há ‘sub-piso salarial’, não pode haver ‘sobre-teto’ ou extra-teto”.

País rico é assim
Ayres Britto foi contra auxílio-moradia para juízes, mas o colega Luiz Fux pediu vista e perdeu-se o controle: até agora, R$1 bilhão por ano.

Com Lula fora, 54% dos petistas querem Dilma
Enquete realizada pelo site Diário do Poder identificou que a ex-presidente cassada Dilma Rousseff é a preferida por 54% dos eleitores petistas para substituir Lula como candidata a presidente do Partido dos Trabalhadores, em outubro. O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad ficou em segundo com 25% dos votos dolevantamento. Os resultados incluem apenas os quatro principais nomes para o PT.

Tarso Genro
O ex-ministro petista e ex-governador do Rio Grande do Sul Tarso Genro aparece em terceiro, com 11%.

Jaques Wagner
O ex-ministro petista e ex-governador da Bahia Jaques Wagner é o menos votado, mas ainda assim tem 10% da preferência petista.

Internet não perdoa
Entre os nomes por leitores para o PT substituir Lula em outubro, o mais citado foi “Ninguém”. Até José Genoino foi lembrado.

Placa de ‘saída’
Estudo da Cambridge Analytic Ponte com 1,2 mil eleitores brasileiros, indagou: “Você prefere um presidente que nos diga o tamanho da crise ou como sair da crise?” Como sair da encrenca é a opção de 58,8%.

Nova meta para Temer
Dez anos mais novo, o presidente Michel Temer se cuida, faz exercício, alimenta-se corretamente, mas transformou em meta chegar à idade de Silvio Santos, 87 anos, com a mesma vitalidade. Está impressionado.

Jus esperniandi
Condenado por corrupção, Lula aderiu ao famoso jus esperniandi (falsa expressão em latim no âmbito do Direito que resume o direito de reclamar ou “espernear”). Para o PT isso não é piada, é estratégia.

Questão de tempo
Os 70% da população que desaprova o governo MichelTemer terá de esperar até 2019 para que ele deixe o cargo. Já os 51% que “não acreditam na prisão” de Lula devem se surpreender (muito) em breve.

Novas comissões
A Câmara tem 25 comissões permanentes que terão troca de comando este mês. O princípio da proporcionalidade partidária define as comissões, cujos membros são indicados pelos líderes.

Otimismo em alta
A queda das demissões em relação a anos anteriores e a recuperação de outros setores levou o índice de confiança dos empresários da construção civil a subir 1,9% em relação ao início do ano passado.

Chegou chegando
Nem bem o Judiciário voltou do recesso e uma van, de placa JIG-1082 a serviço do STF, foi vista circulando em um bairro residencial de Brasília, no horário do almoço, a 15 km de distância da Suprema Corte.

Voz das ruas
Leitor da coluna flagrou um caminhão, cujo dono já perdeu a paciência com Lula, o ex-presidente petista condenado em segunda instância. O dono fez uma segunda placa para o veículo com a frase: “Fora, Lula”.

Pensando bem…
…até o Judiciário já voltou ao trabalho, mas deputados e senadores decidiram alongar o “recesso” até o dia 19.

Assuntos desta notícia