Davi Friale alerta para grande volume de chuvas em janeiro no Acre – Jornal A Gazeta

Davi Friale alerta para grande volume de chuvas em janeiro no Acre

Janeiro promete ser de muita chuva. É o que diz o pesquisador meteorológico Davi Friale, em seu site O Tempo Aqui. Segundo ele, o primeiro mês do ano terá um grande volume de chuvas, porém não será o mais chuvoso.

A média de chuva durante janeiro é de 287,5mm, já fevereiro, que possui apenas 28 dias, deve ter um volume médio quase igual, de 285,9. “O que faz dele o mais chuvoso de todos os meses do ano”, afirma.

No Vale do Juruá, o mês mais chuvoso e com maior volume de chuvas será março, de acordo com as previsões de Friale.

O pesquisador alerta que neste mês são comuns descargas elétricas e chuvas torrenciais que podem causar rápidas inundações de ruas. “São chuvas quase diárias, mas, em geral, duram menos do que 2 horas, podendo, em alguns dias, permanecer chovendo fraco por mais de 12 horas seguidas”.

Em Rio Branco, a média de temperatura mínima deve ser 22,3ºC e máxima de 30,9ºC. A Capital deve registrar cerca de 21 dias com chuva neste mês, aponta o pesquisador. “Segundo nossas análises, o primeiro mês de 2018 deverá ser com chuvas fortes e volumosas, resultando em muitos rios transbordando e provocando enchentes na região”.

De acordo com dados da Defesa Civil Municipal, o nível do Rio Acre alcançou 8,15 metros nesta terça-feira, 2, na Capital. Esse é o maior nível registrado nos três últimos anos nessa mesma data. Em 2017, as águas marcavam 4,58m e no ano anterior o nível registrado foi de 5,86m.

Programa Municipal de Segurança Aquática

E por falar em volume de águas, o prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, sancionou a lei que cria o Programa Municipal de Segurança Aquática. O objetivo é criar ações de divulgação e prevenção com foco na segurança de banhistas e praticantes de atividades aquáticas em rios, igarapés, açudes e locais que têm piscina.

De acordo com a lei, devem ser realizadas palestras, campanhas e outros meios, para diminuir acidentes, além de conscientizar a população sobre os riscos e perigos nos ambientes aquáticos.

Também foi instituído o mês de agosto como o ‘Mês de Segurança Aquática’ para fortalecer o programa. Nesse período, as ações devem ser intensificadas. As despesas com a execução da lei vão ficar por conta de dotações financeiras próprias, consignadas no orçamento vigente e suplementadas, se necessário, devendo as previsões futuras destinarem recursos específicos para o cumprimento.

 

Assuntos desta notícia