Em busca da sua felicidade

Postado em 31/08/2016 23:16:06 VICTOR AUGUSTO

O trecho a seguir foi tirado do filme O amor não tira férias:

“Acontece que ele não estava tão apaixonado quanto eu imaginava. O que eu quero dizer é que eu sei como é se sentir extremamente pequena e insignificante. E como isso dói em lugares que você nem sabia que tinha em você. E não importa quantos cortes de cabelo ou academia você frequente, ou quantas garrafas você toma com suas amigas, você continua indo pra cama todas as noites, repassando todos os detalhes e se pergunta o que fez de errado. Ou como pode ter entendido errado. Ou como por aquele momento pensou que era feliz? Até se convence que uma hora ele vai perceber e baterá na sua porta. E depois de tudo, ainda que essa situação tenha durado muito tempo, você vai para um lugar novo e conhece pessoas que te fazem sentir útil de novo e vai recompondo sua alma pedaço a pedaço. E toda aquela confusão, os anos desperdiçados da sua vida começam a desaparecer…”

E é isso, um dia todos os sentimentos ruins desaparecem e a vida segue seu curso normal.

Na comunicação, nós aprendemos que é muito mais importante aquilo que não se diz do que aquilo que é dito. Há coisas que não podem ser ditas por que envolvem interesses de uma minoria dominante, que obviamente não é e nem nunca será o interesse da maioria dominada. Então, as coisas funcionam mais ou menos assim: ninguém toca em determinados assuntos, logo eles não existem. Porque pra sociedade só existe aquilo que é veiculado pelos meios de comunicação de massa. O que não é dito, não aconteceu, não existiu. Por isso, ninguém fica sabendo.

Na vida, o nome disso é estratégia de sobrevivência. A gente não fala sobre determinados assuntos, acreditando que eles vão deixar de existir, que não existem de forma alguma ou ainda que vão se resolver sozinhos. Porém, um belo dia, alguém diz ou escreve aquilo que você passou muito tempo fingindo não saber. E quando alguém traz à tona o assunto, você se sente enganado e, o que é pior, você foi engano por você mesmo. E foi exatamente assim que eu me senti hoje. Eu fingi que não sabia e que não existia aquilo que eu sempre soube que estava lá onde eu não posso estar e onde é provável que eu nunca esteja. Sorte minha que os meus enganos e os meus desencantos não me fazem parar.

Não seja uma porra loca como você fez nos últimos tempos ao se envolver com pessoas erradas que nada tem pra te oferecer a não ser por alguns momentos para tentar esquecer alguém que você tenta lutar contra seus sentimentos. Seja você dentro do que deseja ser!

editorial

Melhor assim

 

Apesar da crise econômica, política e institucional, os brasileiros, cada um a seu modo, cessam suas atividades nos próximos dias por conta do Carnaval e não há nada de errado nisso, desde que prevaleça o bom senso para evitar qualquer tipo de exagero, sobretudo, a violência. No caso aqui do Acre, ...

Leia mais...

clima

Rio Branco - AC
agazetanofacebook