Empresariado local está otimista com as vendas de natal e aposta na decoração para atrair consumidores – Jornal A Gazeta

Empresariado local está otimista com as vendas de natal e aposta na decoração para atrair consumidores

Há um pouco mais de um mês para as festas de final de ano, o comércio já aposta na decoração natalina para atrair consumidores. A melhor época para o comércio de todo o país está chegando e o empresariado local está otimista com o volume de vendas.

De acordo com o presidente da Associação Comercial do Acre (Acisa), Celestino Bento de Oliveira, destacou que a expectativa do comércio é de um aumento de 10% nas vendas em comparação com o ano passado.

“Consideramos que a economia já mostra sinais que o pior da crise já passou, estamos com boas expectativas para esse período”, esclareceu o presidente.

Apesar da tradição cristã, apontar como data certa para arrumar a árvore de Natal é o primeiro domingo do Advento, que cairá no dia 3 de dezembro neste ano. Mas, nas redes sociais, muitos internautas já mostraram que o clima natalino chegou mais cedo.

O otimismo do comércio local não é à toa. É o que aponta a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Que acredita que após dois anos de recessão e de queda nas vendas do comércio, a reação da economia vai ajudar a reerguer a atividade. O setor prevê que terá, neste Natal, o melhor desempenho em quatro anos.

Motivos não faltam para sustentar o otimismo. A inflação, que tanto comprometeu o poder de compra das famílias, deu trégua este ano. Com a desaceleração dos preços, os juros também caíram. E, se há uma receita que agrada aos consumidores, é a possibilidade de comprar produtos à vista, com preços mais em conta, ou em prestações que caibam no orçamento.

A Associação Brasileira dos Shopping Centers (Abrasce) também prevê alta de 7% nas vendas deste final de ano em comparação com a 2016. O setor comemora a expectativa, já quem em 2016 a ampliação das vendas no período natalino foi de apenas 0,3% sobre 2015, ou seja, de estagnação.

De acordo com o levantamento, as categorias que devem ter maior influência no crescimento das vendas serão vestuário, eletroeletrônicos e calçados.

Contratações de final de ano

A CNC também estima que mais de 73 mil pessoas serão contratadas pelo comércio brasileiro para as festas de fim de ano, com alta de 10% em comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram geradas 66,7 mil vagas temporárias de emprego.

Nesse período os maiores volumes de contratação deverão se concentrar no segmento de vestuário (48,9 mil vagas) e no de hiper e supermercados (10,4 mil vagas).

Tradicionalmente as contratações temporárias se iniciam em outubro. O trabalhador que se destacar pode até garantir o posto de trabalho após as festas. E começar 2018 trabalhando tem sido o sonho de muito brasileiro.

A Abrasce confirma o otimismo com relação o aumento de postos de trabalho. Como resultado da perspectiva de ampliação no faturamento, os lojistas preveem alta de 5% nas contratações temporárias.

FOTO/ DIVULGAÇÃO
Assuntos desta notícia