Família Borges se mobiliza para o lançamento do primeiro livro de jovem desaparecido

Postado em 17/07/2017 17:40:03 BRUNA LOPES

Na próxima quinta-feira, 20, o primeiro livro do jovem acreano Bruno Borges, 24 anos, será lançado em todo o país. Em Rio Branco, a família do rapaz, que está desaparecido desde março, promove o lançamento da obra no Restaurante Pão de Queijo, das 18h às 22h. A editora responsável pelo livro é a Infinity.

Intitulado a Teoria da Absorção do Conhecimento (TAC), o livro aborda uma metodologia que supostamente potencializa a absorção e criação de conhecimentos. A obra aponta que o isolamento seria uma das práticas do método, que seria capaz de fortalecer a espiritualidade e os órgãos sensoriais para gerar insights de conhecimento.

Para garantir que a obra seja acessível a todos, a editora se comprometeu em atender um pedido da família de que ele fosse comercializado o mais barato possível. A pré-venda do livro teve início no dia 7 deste mês. De acordo com a página oficial do autor no Facebook, já tinham sido reservados mais de 15 mil exemplares.

O primeiro lote de venda consta com 20 mil exemplares. O livro faz parte do Projeto Enzo, como foi intitulado pelo próprio jovem, e teria sido iniciado em 2013 sem que ninguém soubesse.

Antes de desaparecer, Bruno deixou no quarto da casa onde mora, em Rio Branco, uma estátua do filósofo Giordano Bruno (1548-1600) e 14 livros criptografados, dos quais – segundo a família – cinco já foram decodificados.

Em junho, a Polícia Civil do Acre deixou de tratar o caso como crime, visto que Bruno Borges saiu de casa por vontade própria. Também foi constatada a existência de um contrato feito por Bruno, no dia de seu sumiço, indicando a divulgação dos livros, prazo para publicação e destinação de porcentagem para quem o ajudou.

editorial

Oportuna e necessária

 

De todo oportuna e necessária esta operação deflagrada ontem pela Polícia Federal e a Controladoria geral da União (CGU) para apurar desvios de recursos federais praticados por uma organização criminosa destinados às populações indígenas do Alto Purus. Faltou apenas dar nomes aos suspeitos. Oportuna e necessária, porque há muitos anos que ...

Leia mais...

clima

Rio Branco - AC
agazetanofacebook