Festival Matias de Teatro de Rua tem vasta programação com início no dia 1° de agosto – Jornal A Gazeta

Festival Matias de Teatro de Rua tem vasta programação com início no dia 1° de agosto

 

A terceira edição do Festival Matias de Teatro de Rua tem início no dia 1° de agosto e conta com vasta programação em Rio Branco, Brasileia, Senador Guiomard e Plácido de Castro. A abertura do evento acontece às 17h30, na praça da Revolução, com o Cortejo de Abertura. Na sequência, no Novo Mercado Velho será apresentada a peça Fio de Pão, realizada por um grupo do Pará.

O Festival é promovido pela Cia Visse Versa de Ação Cênica e o Serviço Social do Comércio (Sesc), com apoio do governo do Estado, por meio da Fundação Elias Mansour (FEM) e com patrocínio da Fundação Garibaldi Brasil (FGB). O projeto prevê a realização dos espetáculos até o dia 6.

De acordo com o coordenador do evento, Lenine Alencar, o festival terá a participação de oito grupos teatrais. “São grupos dos estados do Ceará, Rio de Janeiro, São Paulo, Amazonas, Pará e Rondônia, além de três grupos do Acre”, detalhou.

Ao todo serão apresentados 17 espetáculos e 29 apresentações que vão circular pelos bairros da capital e em algumas cidades acreanas. “Também teremos apresentação de dança de rua, espetáculos circenses e outras manifestações artísticas que serão agregadas ao evento”, pontuou Lenine.

Paralelo as apresentações, o Festival promoverá oficinas para estimular o processo criativo, principalmente, nas comunidades em que serão realizadas. Em Rio Branco as intervenções ocorrerão em bairros como a Cidade do Povo e Sobral, além dos mercados da Seis de Agosto e o Novo Mercado Velho.

“As apresentações acontecem tanto na área rural quanto na urbana. A arte de um modo geral tem como objetivo atingir as pessoas, e é isso que as companhias de teatro e os outros movimentos culturais buscam em suas apresentações”, ressaltou Alencar.

A programação com detalhes pode ser acessada no endereço eletrônico http://cia-visseversa.blogspot.com.br/.

Festival homenageia o líder do movimento social e teatrólogo José Marques de Souza, o Matias

Dos seringais do Vale do Juruá até sua participação em movimentos sociais em Rio Branco, como teatrólogo, José Marques de Sousa, o Matias, contribuiu com os movimentos sociais no Acre, utilizando o teatro para denunciar e reivindicar melhores condições de vida para as comunidades menos favorecidas.

Ele é ícones da cultura acreana e é tido como um dos maiores representantes do ativismo cultural no Acre. Sua história como teatrólogo se confunde com a do Teatro Barracão, foi a partir dessa rica vivência, entre o movimento social e a cultura popular, que Matias criou o grupo de teatro De Olho na Coisa, além de contribuir para o fortalecimento do movimento cultural no estado.

“Tem uma coisa forte do Matias, porque ele implantou os primeiros processos de utilização das pernas de pau como instrumento de arte no Acre. Nenhum grupo tinha feito isso e ele começou no Teatro Barracão. Ele tem muito a ver com teatro popular. Por isso, estamos o homenageando”, comentou Lenine.

Assuntos desta notícia