FIM – Jornal A Gazeta

FIM

A coisa mais certa nesse mundo é que as coisas começam, desenvolvem e morrem. Seja uma plantinha ou um animal, mas hoje quero tratar de um sentimento que não deveria acabar.

Acredito que amizade é algo sagrado e como diz a frase “amigo é uma família que se escolhe”. Por ser carregada de amor no dia a dia ou que tire seus pés do chão. Ou ainda, que sonhe os sonhos mais loucos, quando um sentimento desse nasce entre duas ou mais pessoas, ele não deveria ter fim.

Mas, infelizmente tem. Às vezes é a distância física, uma fofoca, influência, uma traição, ou a louca corrida pelo sucesso. Já perdi várias. E eu lamento por isso. Mas, em cada uma delas aprendi a como não agir quando esse sentimento recíproco acontece. Assim, como passe de mágica.

Pessoas do passado voltam ao futuro, ou a do presente ficam cada vez mais no passado. Assim é vida de muita gente. Inclusive, a minha. Lamento profundamente por ter perdido amigos que confiava. Pessoas que houvesse realmente um sentimento recíproco de cuidado, bem-estar e amor. Afinal amizade também é amor.
Percebi que ao invés de valorizar a amizade de quem não merece minha confiança, tenho que ser mais minha amiga. A me amar mais. Só assim talvez eu não fique frustrada quando uma amizade acabar. Preciso aceitar que as pessoas mudam, inclusive eu. E nem sempre os sentimentos permanecem.

Agradeço aos poucos e bons em que posso sair para comer hot Filadélfia (no caso eles, eu tomo suco verde), as najas que posso fofocar e relembrar uma época linda, além de duas perfeitinhas e complicadas que moram no coração.

Pessoas de todas as idades e afinidades. Ou tem aquela pessoa que simplesmente me sequestra para ver os aviões pousando no aeroporto. Com elas, eu sei que amo e sou amada. Quando isso se perde, o que resta é o respeito de uma história encerrada. Mas, assim como o fim de um amor faz sofrer, o fim de uma amizade também maltrata o coração.

Aos que perderam um sentimento precioso como esse, meu desejo é que se tornem pessoas melhoras e saibam conviver com suas escolhas. A mim, eu espero que aprenda a não me enganar mais com as pessoas que se revelaram ser outra com o passar do tempo.

jornalistabrunalopes@gmail.com

Assuntos desta notícia