Gazeinhas – 18.01.2018 – Jornal A Gazeta

Gazeinhas – 18.01.2018

*Pense num jogo de xadrez surpreendente!
*Assim está o tabuleiro da oposição acreana, desde o início da semana, quando os irmãos Mara e Major Rocha anunciaram a pré-candidatura da jornalista a uma vaga no Senado Federal.
*E quando se achou que o deputado tucano havia dado o xeque-mate nos desafetos do MDB…
*Eis que o astuto deputado Flaviano Melo veio com outra jogada inesperada e retomou as chances de virar o jogo a favor do glorioso.
*Será?!
*A ideia do cacique mdbista (é assim que se fala agora?!) é boa e, de fato, lógica e “justa”, como defendeu ele, ao apresentar a proposta:
* “Se o PP lança o candidato a governador, o PMDB um senador, o PSD um senador, o PSDB outro senador, será que não é justo que o DEM apresente a indicação do nome do vice? O DEM tem Bocalom e Alan Rick, dois nomes de peso com base eleitoral na Capital”, defendeu.
*Faz todo o sentido.
*Resta saber, entretanto, se a mudança de estratégia chegou em tempo para angariar ocomplicado apoio do DEM e do turrão líder local do partido, Tião Bocalom;
*E tão importante quanto: para conseguir rifar a quase sedimentada indicação do médico Eduardo Veloso, amigo íntimo de Gladson, para a disputada vaga na chapa majoritária.
*Para as otimistas lideranças do MDB e para o deputado Alan Rick, o jogo virou siiim.
*E muitos já comemoram, inclusive, a “tacada de mestre”, dizem eles, do experiente líder Flaviano Melo.
*É que embora o “erro tático” de não ter conversado antes com Bocalom tenha realmente ocorrido em nível local;
*As articulações “superiores” foram bem sucedidas com o presidente nacional dos democratas, senador Agripino Maia, que teria garantido o apoio do DEM acreano à aliança com o PP e com o PMDB.
*Coitado do Boca…
*Será que, mais uma vez, será traído e isolado dentro do próprio partido?!
* Triste sina dos teimosos e românticos…
*Ainda mais na política.
*Bom, a verdade é que com Bocalom no “chapão”, seria mesmo o cenário perfeito para os partidos de oposição entrarem na disputa com a sonhada “unidade” e mais força também.
*Sem Bocalom, no entanto, (que é o mais provável), é preciso saber se interessará ao senador Gladson Cameli trocar o apoio ($$$) e a confiança do amigo Eduardo Veloso pela ainda desconhecida parceria com o deputado Alan Rick.
*Aliados próximos de Gladson garantem que ele não abandonará Veloso.
*Xiiiiii.
*A conferir no que vai dar.
*Alô, Eletroacre!
*Seis, sete (!) quedas de energia consecutivas durante uma tarde…
*Não tem computador, nem internet, muito menos paciência que aguentem.
*Ajuda a gente aí…
*Tá sofrido, tá de lascar.

Assuntos desta notícia