Gazetinhas – 01/11/2017 – Jornal A Gazeta

Gazetinhas – 01/11/2017

* Muito plausível a postura do prefeito Marcus Alexandre, ontem à tarde, ao se pronunciar sobre as acusações da Operação Buracos.
* Com muita humildade, o prefeito frisou, a todo instante, ser “absolutamente a favor das investigações”, disse não estar “acima da lei” e que é um “cidadão como todos”.
* Ele detalhou que seu depoimento foi um dos mais longos (já que era no sentido de esclarecer) e que foi questionado sobre logística de obras, fluxo, processo de fiscalização e empresas contratadas.
* E lembrou, ainda, que, desde 2009, os seus dados bancários, telefônicos e fiscais estão disponíveis para os órgãos fiscalizadores.
* Ou seja, mais uma vez, fica claro que ele sempre colaborou com as investigações.
* Ainda assim, por força de delações infundadas, teve de ver seu nome ser injustamente associado a manchetes de uma operação que visa coibir suposto desvio de dinheiro público.
* Desnecessário!
* Bom, dessa história toda, fica, portanto, um ponto de interrogação:
* Quais seriam esses motivos ‘fortes’ que sustentariam, logo agora, uma operação inteira baseada pra levar coercitivamente um gestor, sua esposa, dentre outros, que se mostraram tão dispostos a colaborar com os fatos investigados (fatos estes lá de 2009, de 8 anos atrás)?
* Cricricri…
* Enfim, vamos seguir em frente.
* Louvável a proposta de emenda constitucional anunciada pelo senador Jorge Viana, ontem, durante a sua fala na tribuna do Senado, sobre os eventos no Acre de semana passada.
* A PEC visa incluir na nossa Constituição algum tipo de impedimento para que os condenados por crimes contra a vida iniciem o cumprimento da pena em regime semiaberto.
* A ideia é valorizar a vida, ou seja, homicidas condenados deverão cumprir sua prisão em regime inicialmente fechado.
* Tiro o chapéu para a iniciativa!
* É bom saber que nosso debate daqui vai se estendendo para ações mais práticas no combate ao crime organizado e ao tráfico de drogas.
* Chega daquela velha desculpinha de “ah, a gente não faz mais porque a lei não deixa. Só fazemos o que manda a lei”.
* Muda as leis, ora bolas.
* Precisamos mesmo dar mais valor à vida humana nesse nosso Brasil.
* É notório que esta se tornou algo fútil, até banal para os bandidos.

* Todo dia eu recebo mensagem no Whats de gente que teve moto e carro levados e tá em busca de reaver o seu veículo.
* E olha que, quem me conhece, sabe que eu nem sou assim ‘assíduo’ com meu Whats!
* É isso, meus bons leitores.
* Vou ali apostar um jogo na Mega da Virada.
* Na edição deste ano, tá com um premiozinho véi mixuruca de APENAS R$ 220 MILHÕES.
* Aff, dá pra comprar nem 10 doláres com isso aí.
* (E ainda dizem que jornalista não sabe contar. Tsc! Recalque puro!)
* Interino: TIAGO MARTINELLO

Assuntos desta notícia