Gazetinhas 04/12/2015 – Jornal A Gazeta

Gazetinhas 04/12/2015

* Bom, bom, muito bom!

* E a quinta-feira começou alegre, feliz e saltitante para o funcionalismo público do Estado, com a notícia, dada pelo próprio governador, sobre o calendário de pagamento deste mês de dezembro.

* Dim dim, bufunfa, cascalho…

* Após um ano difícil, minguado, sofrido até, receber em dia no Brasil pode ser considerado ostentação pura!

* Vide o caso de 17 (!) estados do país, que já noticiaram que não conseguirão fechar o ano com a folha dos servidores quitada.

* Por aqui, “foi quase impossível” cumprir o compromisso, reconheceu Tião Viana, ontem, durante coletiva à imprensa.

* Ele relembrou o corte de R$ 180 milhões de repasses federais para o Acre, em 2015, e falou da extrema dificuldade em fechar as contas, neste ano marcado pela forte crise econômica.

* “Tenho esperança que passe nos primeiros meses de 2016”, disse o nosso governador, sempre otimista.

* Enfim…

* Por enquanto, o certo é que R$ 580 milhões serão injetados na economia acreana, neste final de ano, com o pagamento dos salários e do 13º dos servidores públicos.

* Os inativos devem receber o 13º até 18 de dezembro; e os da ativa, de 20 a 30 do mesmo mês.

* Consequentemente também um bom fôlego para os comerciantes locais.

* Ponto para a equipe de governo.

* Vamos em frente.

* Na Câmara Municipal de Rio Branco, muito bafafá, tititi, mimimi, durante a votação do aumento da tarifa de ônibus municipal.

* Como já era esperado, os vereadores aprovaram o reajuste para R$ 3, em cumprimento a uma determinação judicial e ao TAC do Ministério Público, que exigia a medida.

* A sessão chegou a ser suspensa devido ao conflito entre militantes da situação e da oposição que acompanhavam a votação.

* Até aí, tudo dentro dos direitos democráticos de ambas as partes.

* Faz parte do show.

* O que se torna injustificável é a baixaria que toma conta dos “debates”, quando se descamba para o lado da difamação pública e das ofensas meramente pessoais.

* Quase sempre, utilizando-se de métodos espúrios e informações mentirosas.

* Perde-se a razão e não acrescenta em nada.

* Do ex-ministro do STF Joaquim Barbosa, em entrevista ao jornalista Roberto D’Avila, na Globonews, veio uma reflexão interessante sobre o ingresso na vida política.

* Questionado se teria a pretensão de disputar algum cargo eletivo, nas próximas eleições, o ministro aposentado respondeu:

* “Prefiro ser livre!”.

* Faz todo sentido.

* Leitor gaiato passa, logo cedo, pela redação e indaga:

* “Impeachment, eleições em cédula de papel, Palmeiras ganhando o título… Acordei nos anos 90?”.

* Ah, para com isso!

Assuntos desta notícia