Gazetinhas 07/01/2017

Postado em 07/01/2017 00:25:30 MAÍRA MARTINELLO

*Dias duros, difíceis na Segurança Pública do país.

*E ontem foi o dia de Roraima noticiar o massacre de presos, na maior penitenciária de Boa Vista.

*33 pessoas cruelmente “destroçadas”, como definiu o próprio secretário de Justiça daquele Estado.

*Segundo ele, uma “matança” de responsabilidade dos presos do PCC.

*Mas, enquanto a população e os governadores das capitais da região Norte se assombram e se perguntam aonde ocorrerá a próxima chacina…

*O Governo Federal continua a minimizar o problema, colocando panos quentes na guerra entre facções criminosas que avança e dita as regras do sistema penitenciário brasileiro.

*Primeiro, vem o próprio presidente Michel Temer, classificando o massacre no Amazonas com um “acidente pavoroso”…

*E jogando a responsabilidade na empresa terceirizada responsável pela administração do presídio.

*(Oi?!).

*E, ontem, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, qualificando o caso de Roraima como um mero “acerto interno” entre os detentos da penitenciária…

* “Aparentemente” sem nenhuma ligação com retaliações do PCC.

*Me poupem, se poupem, nos poupem, excelências!

*Mais alguns dias de omissão diante tanta barbárie e sabe Deus as próximas decisões que os líderes do narcotráfico tomarão para o Brasil.

*Enquanto isso, em Brasília…

*Governador Tião Viana participou de audiência com a presidente do STF, ministra Carmén Lúcia, buscando ajuda para a transferência de presos do Acre para o presídio federal de Mossoró-RN.

*Uma luta antiga do governo acreano, que se intensifica na medida em que os riscos de novos conflitos nos presídios estaduais se tornam mais graves e iminentes.

*Após a notícia do ocorrido em Roraima, a Secretaria de Segurança Pública do Acre anunciou o isolamento de 44 líderes do crime organizado no Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) do presídio Antônio Amaro.

*E o reforço do policiamento em regiões estratégicas da cidade.

*Medidas preventivas e, de fato, necessárias para tentar evitar novas rebeliões e ataques decorrentes da disputa por território entre as ditas facções…

*Mas, nem de longe, soluções, de fato, definitivas e seguras para conter o terror que estes criminosos são capazes de promover.

*De mãos atadas…

*Vamos acompanhar.

*Leitora telefona para comentar o “bom agouro” da “capa falsa” da primeira edição do ano deste matutino:

* “E não é que logo na primeira semana de 2017 o governo anunciou centenas de vagas em concurso?!”, disse ela, todo serelepezinha.

*Agora, falta o Friale acertar o previsão.

*Ririri.

*Essa GAZETA…

editorial

Ajuda, mas não resolve

 

A transferência desses 15 presos tidos como “chefes” de facções criminosas de Rio Branco para Mossoró, no Rio Grande do Norte, embora tardia, diante dos apelos do Governo do Estado, pode contribuir para evitar problemas ou até mesmo alguma chacina também aqui no Estado, mas não resolve a questão da ...

Leia mais...

clima

Rio Branco - AC
agazetanofacebook