Gazetinhas – 09.02.2018 – Jornal A Gazeta

Gazetinhas – 09.02.2018

* Chuá, chuá! Ping, ping! [ia botar plim, plim também, mas a Globo roubou essa!]
* Liga não leitor, é que passei a semana inteira só no clima do ziriguidum, e agora tô ensaiando aqui pra pular esse Carnaval debaixo de chuva. Muita chuva!
* Valhei-me! Tá repreendido, São Pedro [ou seria o Friale?]
* Mas, o importante é não desanimar.
* Vamos aos assuntos do dia…
* Quem passou pelos altos deste matutino por esses dias foi o secretário de Segurança Pública, Emylson Farias.
* O homem do momento!
* Com suas folhinhas cheias de gráficos e estatísticas sobre taxas de homicídios, ele falou sobre este momento tenso do crime organizado e no que isso implica no cenário da violência acreana.
* Sempre muito lúcido nas análises, Emylson também fez uma provocação oportuna:
* “Por que as duas casas do Congresso não fecham uma sessão e votam medida emergencial para que todos os presídios do Brasil tenham logo bloqueadores de sinal de celular?”
* Radical, heim? Mas, necessário.
* É do conhecimento de todos que os verdadeiros escritórios de criminosos são as prisões. É de lá que os bandidos se sentem seguros para armar e planejar seus crimes e golpes.
* O Acre instalou o seu ano passado, mas sofremos com os comandos que vêm de outros locais.
* Colocam no paredão e eliminam mais do que o Big Brother!
* Algumas das ordens para ações daqui vêm das prisões de outros Estados.
* Ou seja, a gente bloqueou nossos bandidos, mas e os outros? Ficam como?
* Nesse sentido, eis que leio a seguinte manchete: “Senado aprova projeto que obriga bloqueadores de sinal de celulares em presídios”.
* Oportuna a iniciativa, mas é fato que o crime anda mais rápido que os ritos do Congresso.
* Enquanto ficar no vai e volta das casas, sanção e veto, derruba ou aceita, adequação para os sistemas prisionais dos estados, etc, etc, etc, inúmeras execuções são concretizadas.
* A verdade é que nossas instituições precisam se modernizar, ser ágeis pra combater o crime.
* Do jeito que tá, não tá dando certo.
* Falando em clima tenso…
* Técnico do Atlético/MG, Oswaldo de Oliveira, deu mô piti com um dos jornalistas [lá de Minas Gerais; daqui não] após o duelo dos Galos, na Arena da Floresta, Rio Branco.
* Que ki é ilssu, meu jóvi!
* Poxa, vir jogar no Acre é legal. Precisa desse stress todo não, Oswaldo!
* Foi só um empatezinho, e o galo mineiro ainda se classificou. Imagina se tivesse perdido?
* Bom, se o Oswaldo tivesse ficado um tempinho a mais na terrinha, eu ia chamá-lo pra ir ali brincar um Carnaval no bloco Urubu Cheiroso. Vê se passa esse lundum!
* Aí sim, heim!
* Por hoje é só, pessoal!
* Ah, aos papais e mamães, antes de cair na folia, não esqueçam que as matrículas para as escolas de tempo integral da rede pública de ensino só vão até hoje.
* Depois disso, só no ano que vem.
* Vamos também ter cuidado ao volante [beber e dirigir jamé!], que ontem mesmo teve dois acidentes com vítimas fatais por estas bandas.
* Quem avisa amigo é!
* Interino: TIAGO MARTINELLO

Assuntos desta notícia