Gazetinhas – 16.01.2018 – Jornal A Gazeta

Gazetinhas – 16.01.2018

*E depois do susto, no final de semana, com o nível do rio Acre atingindo a cota de alerta…
*A semana começa tranquila, na medida do possível, com o rio já apresentando vazante, conforme havia previsto a Defesa Civil e, claro, nosso brujo do tempo, Davi Friale.
*Entre 12h de domingo e 15h desta segunda, o manancial baixou quase um metro, voltando à cota de 12,90m, na Capital.
*Em Assis Brasil, entretanto, voltou a subir.
*E com pelo menos dois meses de inverno pela frente, sabemos que a situação de alerta está apenas começando…
*Até porque, literalmente, muita água ainda vai rolar por debaixo dessas pontes.
*Não fossem os transtornos à população com as áreas alagadiças, seria até bonito de se ver.
*Pense numa paisagem linda ali pela beira do rio, na região da Gameleira…
*Falando em Gameleira, que tristeza o incêndio que destruiu, ontem, um dos prédios históricos da rua!
*O fogo danificou praticamente toda estrutura do edifício, mas, graças à ação rápida dos bombeiros, foi contido a tempo de não atingir os prédios vizinhos.
*Ufa, hein!
*Todos coladinhos daquele jeito…
*Seria uma grande tragédia.
*Governadora em exercício Nazaré Araújo anunciou a mudança no comando geral da PM-AC:
*Sai o coronel Júlio César, que foi convocado da reserva em 2015;
*E entra o coronel da ativa Marcos Kinpara.
*Kinpara tem mais de 20 anos de experiência profissional e foi o primeiro policial acreano a servir nas Forças de Paz da ONU, onde comandou tropas em missões no Sudão do Sul, no continente africano.
*É considerado um comandante “muito humano” pela corporação;
*E a expectativa entre os policiais é positiva, principalmente em relação às melhorias das condições de serviço.
* “Fardamento, viaturas, troca dos coletes vencidos…”, relatam alguns deles.
*Rapaz, até hoje esse problema dos coletes?!
*Tem que ver isso aí, secretário Emylson Farias.
*Janeiro também segue com mudança de chefia na Superintendência da Polícia Federal do Acre.
*E, pela primeira vez, o cargo será ocupado por uma mulher, a delegada Diana Calazans Mann.
*Diana era lotada no Rio Grande do Sul e, entre outras qualificações, assumiu a coordenação geral de remoção, inclusão e classificação do Sistema Penitenciário Federal, nos anos de 2014 e 2015; foi chefe da Divisão de Direitos Humanos; e cursa mestrado no Instituto Superior de Ciência Policiais e Segurança Interna de Lisboa.
*Seja bem-vinda, dra.!
*Com o Acre, mais do que nunca, na rota do tráfico internacional de drogas, serão muitos desafios pela frente.
*Vamos ver se uma mulher de fibra bota moral nisso daí.

Assuntos desta notícia