Inflação deve apresentar bons índices em 2018, segundo Fecomércio/AC – Jornal A Gazeta

Inflação deve apresentar bons índices em 2018, segundo Fecomércio/AC

 

O assessor da presidência para assuntos econômicos da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Acre (Fecomércio/AC), Alex Barros, comentou, na manhã desta terça-feira, 2, a avaliação do presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, em relação à inflação, que estaria “bem comportada”. Para o representante da federação, estas são confirmações das expectativas realizadas no início de 2017.

Segundo Goldfajn, o banco deve continuar reduzindo os juros básicos da econômica, atualmente em 7% ao ano, na mínima histórica. De acordo com Barros, o Comitê de Política Monetária (Copom), já vem reduzindo gradualmente a taxa Selic, principal indicador de juros da economia brasileira.

“Juntamente a isto, temos também contemplado a redução do IPCA [Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo], indicador que mede a nossa inflação. Segundo os números apresentados, o futuro da economia é promissor e alvissareiro, pois tem impacto direto no bolso do consumidor que aumenta o seu poder de compra, aquece o comércio e, consequentemente, as vendas”, disse o assessor.

Para que tudo tenha um impacto real na economia acreana, porém, se faz necessário, para Barros, que a redução dos juros seja sentida pelo consumidor. “É importante lembrar que a Taxa Selic não tem impacto direto na redução de juros do mercado, uma vez que, a maior parte do computo da formação da taxa de juros das instituições financeiras é o spreadbancário, que é o lucro dos bancos composto pelos impostos, pagamento de salários, provisão para devedores duvidosos entre outras despesas” reiterou.

Para finalizar, Barros comentou acerca da Pesquisa Mensal do Comércio, divulgada ao final de 2017 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). “Essa pesquisa mostra o avanço gradual nas vendas do comércio acreano, embora seja um aumento tímido cremos que a economia está tomando um rumo previsto e esperado pelos empresários locais”, finalizou.

Assuntos desta notícia