Joães-bobos – Jornal A Gazeta

Joães-bobos

O João-bobo é um brinquedo interessante, se você parar pra pensar. Ele é um boneco geralmente com cara engraçada, feito para as crianças descontarem a sua energia acumulada. Não é a “maldita Geni”, do Chico Buarque, mas foi feito pra apanhar. E o mais legal dele é que sempre você o golpeia, ele vai ao chão, mas volta com sua cara de bobo, pronto para levar a próxima porrada.

Não sei exatamente como é a sensação de brincar com um João-bobo. Na minha infância, não era um brinquedo comum no Acre. Nunca tive. Mas sei que posso dizer como é parecer com um João-bobo. Sentir como se fosse um. Assim não só eu, como milhões de brasileiros estão experimentando a sensação de ser tratado como trouxas, bobos, tomando porradas e mais porradas da vida, e nada melhora.

Esse aumento do preço do combustível foi o cúmulo do absurdo, a chamada gota d’água. Um abuso, e escancarado. Nem tentaram disfarçar com uma alta suave. Tacaram logo foi mais de 40 centavos de uma vez, seguido do discurso ridículo de que “os brasileiros vai entender”. Vão? Você, leitor, entendeu alguma coisa disso?

Onde foi que eu assinei pra dizer que sou uma pessoa assim tão compreensivo?

Um João-bobo não precisa entender a sua porrada. Seu propósito é simplesmente recebê-la, ir ao chão e depois voltar com a sua cara de idiota pra receber um novo soco, como se nada tivesse acontecido. Assim está sendo conosco. O preço da gasolina disparou, por consequência, é “batata” que outras coisas vão subir também, exceto nossos salários, é lógico. A bandeira tarifária de energia, por exemplo, já foi anunciada pela Aneel que será vermelha  em agosto (igual às nossas contas no fim do mês).

Certamente, leitor, não vai parar por aí. Por que pararia, afinal de contas, somos tão compreensivos, não somos? As coisas estão ficando cada vez mais complicadas. E golpes demais uma hora fazem o João-bobo murchar. Mas como será que deixamos de ser Joães-bobos, se assim nos fizeram por tanto tempo? Essa é a resposta que precisamos desvendar.

Assuntos desta notícia