Não se acostume

Postado em 14/12/2016 23:15:24 Bruna Lopes

-Triiiin

-Alô!

-Mãããããããeeeee… Me ajudaaaaaa! Choro, gritos e berros!

-O que é isso?!

-Olha só, estamos aqui com sua filha. E eu vou matar ela, caso não faça exatamente o que eu mandar.

Dá para imaginar o desespero, né?! Lamentavelmente, esse tipo de golpe, intitulado “falso sequestro” é mais comum do que se imagina. Mas, como se acostumar com algo que tem o único objetivo nos causar dor e prejuízo?

Duas coisas que eu não consigo me acostumar. Uma delas é tirar por menos das situações realmente preocupantes. E se acomodar ao dar “Graças à Deus” por tudo e por todos.

Não é normal um profissional se ausentar do posto de trabalho em pleno expediente. Não é normal que as pessoas tenham que esperar quando o assunto é grave. Ou de vida ou morte. Eu não admito normalidade nisso.

Mas, aí vem, um gaiato que diz. “Menina se acalma. Graças à a Deus que nada de mais grave aconteceu”. Existem pessoas com um grau de acomodamento que irrita até as calmas das pessoas, juro.

Nessa hora, todos os exercícios de respiração são feitos. Paralelo a isso, contamos até 100 mentalmente e calmamente. Depois pedimos: “Senhor dai-me paciência! Porque se me de força ou bato nesse gaiato”.

Afinal, quem nunca desejou paciência ao invés de força? Enquanto a burocracia e falta de boa vontade de alguns profissionais atrapalham a vida de muita gente.
Os criminosos e seus atos evoluem quase que na velocidade da luz. Ao tomar conhecimento da tentativa de roubo de um avião no interior do Acre, pensei. “Preciso reforçar o cadeado lá em casa. E colocar rastreador no carro”. Mas, nada é garantia de uma segurança plena. Tadinha de mim…

Como se proteger e proteger quem amamos do terror psicológico? De saber se chegou em casa? Se já abriu o portão? Se viu estranhos na rua onde mora? Como viver bem assim?

Será que existe um meio termo entre os acomodados e os desencanados? E agora, quem poderá nos proteger? E quem possa mostrar uma fórmula mágica para viver bem em meio ao caos.

Bruna Lopes é jornalista
jornalistabrunalopes@gmail.com

editorial

Até que enfim

 

Até que enfim parece que os deputados, tanto da oposição como da situação, fizeram uma cobrança conjunta e incisiva sobre a necessidade urgente de o Dnit começar a recuperação da BR-364, no trecho para Cruzeiro do Sul. Como se noticiou ontem, os deputados alertaram que, se medidas urgentes, não forem tomadas ...

Leia mais...

clima

Rio Branco - AC
agazetanofacebook