Pais, parem de adoecer emocionalmente os seus filhos.

Postado em 03/05/2017 23:58:34

Olá, tudo bem?

Como vai você?

Pois é pais, vocês podem está neste momento adoecendo seus filhos.

Digam-me uma coisa: Sua família é o que, um lugar de proteção, refúgio ou um campo de batalha minado?

Existe muitas brigas verbais, agressões físicas, psicológicas? É isso o que os filhos de vocês tem presenciado? É este o ‘lar’ que vocês tem oferecido para eles?

É este o exemplo de família, casamento que vocês querem que eles reproduzam na vida deles?

Pais, admita você ou não, seu exemplo serve de referência positiva ou negativa para os seus filhos. E é muito triste imaginar jovens se tornando adultos e repetindo comportamentos tão agressivos em sua vida pessoal, profissional, em todos os seus relacionamentos. Alguns chegam a viver em um círculo vicioso, cometendo sempre os mesmos erros, mudando apenas os personagens. Tornam-se namorados e cônjuges infelizes, problemáticos, traumatizados, inseguros, frustrados. O que vocês estão fazendo com seus filhos pais? Não conseguem perceber a gravidade do problema, o quanto poderão prejudicar emocionalmente os seus filhos?

Humilhar, puxar cabelo, empurrar, dar pontapés, dar socos, ferir seu cônjuge, causa sérios problemas, constrangimentos, e transtornos emocionais aos filhos. Eles não entendem a causa, mas sofrem as consequências, e muitas vezes se sentem culpados, amedrontados.

O pior é que eles podem refletir estes comportamentos agressivos e criminosos na escola, com os colegas, professores e demais pessoas que venham fazer parte do contexto social deles.

Como exigir um bom comportamento deles, se os pais fazem o contrário e dentro da própria casa e com pessoas que eles afirmam amar? É esse o significado de amor?

E algo importantíssimo que não podemos desconsiderar, as crianças e adolescentes tanto podem ignorar, se isolando, como podem desenvolver atitudes autodestrutivas, tornando-os vulneráveis ao Jogo Baleia Azul.

Como assim Claudia?

Olha só: “A baixa autoestima, os conflitos familiares, o fracasso escolar, as perdas afetivas são sintomas que, associados às condições de estresse emocional, podem colocar os jovens em grupo de risco para o suicídio, explicam estudos. E aqueles com menos amigos, mais isolados, também apresentam mais risco.

É neste contexto que a preocupação com jogos como o Baleia Azul se torna ainda mais latente, já que os desafios apelam mais, justamente, a pessoas que costumam se enquadrar em fatores de risco para o suicídio. Ele apela para adolescentes vulneráveis, que estão fazendo escolhas sem supervisão de adultos. São pessoas que não têm muitos amigos, estão muitas vezes isoladas, e, de repente, alguém aparece prestando atenção nelas.”

Pais, resolvam seus conflitos! Chega!

Está na hora de pararem com o individualismo e egoísmo de vocês!

Parem de brigar cobrando um ao outro, sobre quem irá cuidar dos filhos, distribuição de tarefas domésticas, trabalho, falta de dinheiro, crise, traição, falta de tempo com o cônjuge e com a família. Parem!

Seus filhos não tem estrutura emocional para suportarem essa novela real e violenta.

Desarmem-se, conversem, encontrem soluções! Seus filhos precisam de um lar equilibrado, onde tudo é resolvido através de um bom diálogo.

O que acha de prestarem atenção no comportamento dos seus filhos neste momento?

Eles estão isolados, brigam na escola, estão mergulhados em uma tristeza profunda, trancados em seus quartos, deprimidos, agressivos ou tímidos demais?

Prestem atenção! Será que eles estão buscando refúgio em algum amigo virtual mal intencionado, ou envolvidos no Jogo Baleia Azul, construindo um pacto de morte, afinal, emocionalmente eles já se sentem mortos e vocês pais, por disputarem e brigarem tanto, não percebem que seus filhos estão gritando por socorro.

Pais, quanto mais amorosos, mais felizes serão os nossos filhos. Eles precisam de aceitação e amor. E eu acredito sinceramente, que dentro deste contexto familiar amoroso, nossos filhos se tornarão pessoas bem-sucedidas, felizes, cujo caráter refletirá a grandeza divina.

Um grande abraço!
Fiquem com Deus!
Claudia Correia
Terapeuta de adolescentes, adultos, casais e família.
Escritora e Apresentadora do Programa Como vai Você? Pelo SBT.
Palestrante e Conferencista.
Fanpage: Programa Como vai Você?
Contato: 68-9-9976-8544/9-8114-1719

editorial

Não há como ignorar

 

Não como ignorar ou negar – e o próprio secretário de Segurança Pública admite- que nos últimos dias houve nova investida das famigeradas facções criminosas com vários homicídios tanto na Capital como em algumas cidades do interior, onde até um aluno teria sido morto dentro da sala de aula. Porém, não ...

Leia mais...

clima

Rio Branco - AC
agazetanofacebook