Pais Superprotetores e as consequências para a vida dos filhos

Postado em 05/04/2017 23:35:59 Claudia Correia

Olá, tudo bem?

Como vai você?

E então, você é pai ou mãe superprotetor (a)?

É importante que os pais protejam os filhos durante o seu desenvolvimento, afinal a criança não pode ficar ‘solta’ no mundo, eles precisam de acompanhamento. Não podemos esquecer que o cenário atual é de muita violência. Cabe aos pais ou responsáveis monitora-los.

O que ocorre é que muitas vezes os pais com medo desta violência, passam a superprotegerem seus filhos, colocando-os em uma redoma ou bolha de vidro, tornando-os intocáveis, aos mesmo tempo que estão impedindo a estes de vivenciarem momentos que contribuirão para o fortalecimento emocional das crianças. Proteger sim! Superproteger, não é o caminho mais saudável.

Em tudo é necessário equilíbrio!

Pois a superproteção traz alguns malefícios para os filhos quando criança e na fase adulta, como por exemplo: a falta de autonomia, de iniciativa, dificuldade de se relacionar com outras pessoas, medo de enfrentar situações do dia a dia, como ir ao banco, comercio, fazer algum serviço; isolamento, estabelecendo com isso um universo virtual, amigos virtuais, e nenhuma amizade na rua que mora, nem com o vizinho ao lado, se refugiando nos jogos e em seus computadores.

Olha só pais, a superproteção torna a criança e consequentemente um adulto inseguro, algumas vezes tirano, caprichosos, como se o mundo tivesse de se dobrar aos seus pés, pois os mesmos não foram preparados nem sequer para sentirem-se frustrados. Eles não foram ensinados a ouvirem um não, e esperam que no decorrer de sua vida, alguém sempre o protegerá ou resolverá tudo por eles. Lamentavelmente, temos presenciado neste mundo Pós – Moderno crianças e jovens adolescentes egocêntricos, vivendo como reis e rainhas em suas casas, e os pais seus súditos, realizando todas as suas vontades e desejos.

No entanto, não é bem assim que o mundo irá trata-los!

Pais, permita que seus filhos sintam a frustração, e isso começa ainda na infância, quando negamos algo. Re – aprenda e diga NÃO! As crianças e os adolescentes estão carentes de ouvir uma negação, de serem corrigidos, disciplinados. Deem a oportunidade para eles aprenderem com os erros deles e de sentirem que nem tudo eles podem e que nesta vida, não temos tudo, e que para termos algo é necessário esforço, trabalho, força, coragem, garra, disposição e determinação. Lembrem-se: frustração e erros fazem parte da existência.

Meus amigos e amigas, deixem que seus filhos assumam a responsabilidade pelos seus erros, permitam que eles arquem com as consequências dos seus atos, pois somente assim poderão tirar um aprendizado. Quanto a sofrimentos, nós não podemos impedir, pois faz parte da vida e servem para crescermos, evoluirmos, amadurecermos, nos tornarmos seres humanos melhores e mais conscientes.

Mas Claudia, o problema é que eu trabalho o tempo todo, e o pouco tempo que tenho com meu filho, eu não consigo fazer outra coisa a não ser permitir que ele faça o que quiser. Pois é meus amigos, este é mais um grande problema!

Olha só, eu sei que precisamos trabalhar, mas porém, não podemos deixar de agir como pai ou mãe, reserve tempo para seus filhos. Afinal, o que é prioridade em sua vida? Organize-se! Não é a quantidade de tempo que você dispõe, mas a qualidade, ou seja, carinho, amor, apego. Portanto, como você se faz presente na vida do seu filho, ou seja, ele percebe o quanto se preocupa com ele? O quanto você se esforça para estar presente na vida dele, caminhando, passeando, indo a escola para conversar com seus professores, presenciar algum esporte ou alguma apresentação que eles fazem parte? Pai, mãe, você sabe com quem seus filhos se relacionam? Conhecem os colegas ou amigos deles? Já parou para conversar, dialogar com seu filho? Sabe o que eles pensam sobre a vida, o que gostam e desejam fazer? Quais as suas dúvidas? Ou você prefere substituir tudo isso por lindos e caros presentes como forma de compensar a sua ausência? Criando com isso mais problemas: dívidas e consumismo.

Deixa eu te dizer uma coisa, é bom o conforto material, faz bem. Entretanto, o filho precisa de algo além, sim, é necessário suporte emocional que vem de sua presença como pai ou mãe, a presença humana é fundamental para eles se sentirem felizes, bem e seguros, para eles sentirem que vocês se importam realmente com eles, e que eles são muito importantes pra vocês e que vocês os amam demais e que nada é mais importante do que está com eles.

Acordem Pais! A superproteção trás terríveis sofrimentos, torna os filhos impotentes, incapazes, inseguros, egoístas, tiranos, depressivos, sem atitudes, e sem confiança neles mesmos.

Vamos lá! Mude enquanto resta tempo!

Pais, precisamos preparar nossos filhos para os vermos voarem com as suas próprias asas. Preparar para caminharem e atuarem nesse mundo como protagonistas de suas próprias histórias. No palco da vida, existirão frustrações, erros, dores, lágrimas, sofrimentos, lutas, mas também alegrias, prazeres, acertos, oportunidades, conquistas e vitórias que eles irão vivenciarem. Mas isso dependerá de você, da educação, e de sua presença na vida deles, do seu equilíbrio como pai ou mãe, de sua disposição em prepara-los para que os mesmos façam escolhas corretas para a existência deles.

Um forte abraço!

E fica com Deus.

Claudia Correia
Terapeuta individual e de casal.
Apresentadora do Programa Como Vai Você? SBT – Canal 8/ Sábado ÁS 11 hrs da manhã.
Fanpege Programa Como Vai Você?
E-mail: claudiacorreiamt@hotmail.com

editorial

Tudo a ver

 

Agora, não é mais um político da oposição que está afirmando. É o comandante do Exército Brasileiro, general Eduardo Villas Boas, que está alertando que os sucessivos cortes que vem sendo feitos elo Governo Federal chegaram a tal ponto que comprometem a segurança nas fronteiras. Esses cortes são tão perversos que, ...

Leia mais...

clima

Rio Branco - AC
agazetanofacebook