Parte da festa

Postado em 21/06/2016 04:04:18 João Paulo Maia

Um dos maiores símbolos dos Jogos Olímpicos desembarca em Rio Branco, logo mais, às 10h25, para um dia histórico. Pela primeira vez, a América Latina receberá as Olimpíadas. Assim como o Brasil. E também pela primeira vez o Acre vai fazer parte dessa festa. A Chama da Rio 2016 passa hoje pela capital acreana para uma celebração inédita.

Muitos não têm a noção do que isso significa. Os olhos do mundo estarão voltados para o Acre, pelo menos por algumas horas. São milhares de pessoas envolvidas nesta “operação”. Talvez, essa geração não tenha mais essa oportunidade de novo. O fogo olímpico, com a receptividade do acreano, nos presenteará com alguns sorrisos sinceros.

E nós temos o que comemorar? Em parte, sim. Em outra, nem tanto. Teremos dois atletas com grandes chances de subir ao pódio nas Paralimpíadas do Rio: Jerusa Geber dos Santos (acompanhada pelo atleta-guia Guilherme Santana) e Edson Cavalcante. Ela já é acostumada a ficar entre as primeiras, mas busca a inédita medalha de ouro, assim como Edson. Grandes nomes que, curiosamente, não podem treinar no estado natal.

Em um estado onde os recursos são poucos, o incentivo é pequeno e a estrutura deixa a desejar, estamos bem representados. Apesar, de serem apenas dois. Poderíamos ter mais. Inclusive, nas Olimpíadas, não temos representantes.

Não adianta achar culpados. É preciso trabalhar, pensar lá na frente. Tem 2020, 2024, 2028… Precisamos de projetos verdadeiramente olímpicos. Caso contrário, nunca mais teremos um Carlão, ou uma Jerusa, ou um Edson. O incentivo das federações, os recursos financeiros e a estrutura das competições têm que estar em um nível mais elevado qu hoje. Não adianta fazer por fazer.

Para que a gente continue a fazer parte da festa olímpica, como neste ano, é preciso mais. Mais apoio. Mais dinheiro. Mais atletas. Mais competições. Mais viagens. Mais medalhas. O resultado é fruto de um longo trabalho, nada feito de um dia para o outro. Que o espírito olímpico nos mantenha acesos para que a chama do nosso esporte não se apague em breve.

João Paulo Maia é jornalista.
joao.maia.rodrigues@gmail.com
Twitter: @jpmaiaa

editorial

Salvando vidas

 

Que o sistema público de saúde no Acre tem ainda suas deficiências não se pode negar. Porém, não se pode negar também que o Estado tem alcançado índices de excelência em alguns procedimentos importantes, que tem salvado muitas vidas, como os de transplantes de órgãos. Como se divulgou ontem, o Acre ...

Leia mais...

clima

Rio Branco - AC
agazetanofacebook