PM retira cerca de 200 pessoas que invadiram imóveis do Residencial Andirá – Jornal A Gazeta

PM retira cerca de 200 pessoas que invadiram imóveis do Residencial Andirá

Após denúncias, a Polícia Militar do Acre (PM/AC) retirou aproximadamente 200 pessoas que invadiram casas em construção no Residencial Andirá, conjunto habitacional do Programa Minha Casa Minha Vida.

Segundo o comandante da operação, o tenente-coronel Rômulo Modesto, os imóveis começaram a ser invadidos na segunda-feira, 11. As famílias estariam reivindicando a demora na entrega do conjunto habitacional.

Modesto afirma que não houve resistência por parte dos invasores, que depois de serem retirados do local realizaram uma manifestação interditando um trecho da AC-10, sentido Porto Acre.

“Não foi necessário fazer prisão, eles se retiraram do local. Os que eles estavam reivindicando era moradia, mas nossa missão era apenas desocupar as casas. O direito de manifestação é livre”, disse o policial acrescentando que deve ser mantido policiamento no residencial.

As primeiras casas do conjunto habitacional foram entregues em 2013. Porém, nos últimos dois anos, com a diminuição dos repasses do Governo Federal para conclusão das obras, as casas têm sido alvos de vandalismo e roubos.

Em fevereiro deste ano, a Secretaria de Estado de Habitação, informou que os prejuízos com o Residencial Andirá já ultrapassam R$ 1,5 milhão. O Governo do Acre pleiteou empréstimo à Caixa Econômica Federal de R$ 155 milhões para investimento em política habitacional. Do total, R$ 5 milhões seriam destinados às obras do residencial.

 

Assuntos desta notícia