Política Local 23/08/2017 – Jornal A Gazeta

Política Local 23/08/2017

“Mais de 42 mil famílias já foram beneficiadas com esse serviço. Por isso, eu faço esse reconhecimento aos prefeitos da região do Alto Acre, independentemente de bandeira partidária”

(Deputada Leila Galvão (PT) ao destacar a regularização fundiária que vem sendo realizada no Alto Acre).

E agora?
O nome da ex-prefeita Toinha Vieira (PSDB) entrou na lista de opções para a escolha do vice na chapa de Gladson Cameli (PP). Tudo estaria ótimo se não fosse o fato da existência de um suposto acordo para ela apoiar o prefeito Marcus Alexandre para o governo, caso seja o escolhido pela FPA para disputar o cargo em 2018.

Articulações
O fato do nome de Toinha Vieira ter sido suscitado nesse debate só aumenta os boatos de que o presidente do PSDB, deputado Major Rocha, estaria tentando viabilizar a indicação do nome de sua irmã, a jornalista Mara Rocha, para a vaga.

Jogando
Rocha joga com essa questão da indicação do vice. Diz que é a favor que o vereador Roberto Duarte PMDB) seja o escolhido, por exemplo, mas, na sequência, afirma que a pessoa escolhida sairá do PSDB. Apenas evita um mal-estar.

Simpático?
Quando indica alguém de fora do PSDB, ele o faz apenas para conter possíveis críticas dos “colegas” da oposição. Mas, quem convive com Rocha sabe que ele não permitirá que ninguém se meta em sua decisão. E mais! O indicado, sem dúvidas, será alguém dentro do ninho tucano e que goze da total confiança dele.

No PDT
O deputado estadual Eber Machado (PSDC) se prepara para deixar sua atual sigla. As conversas entre o parlamentar e o PDT já estão bem avançadas. Apenas espera o momento certo para migrar de partido.

Não tem volta
O PDT foi um dos partidos que mais cresceu nos últimos anos, portanto, a troca será positiva para Eber. E como pretende concorrer a uma vaga na Câmara Federal, talvez essa seja a estratégia correta.

No Acre
No dia 15 de setembro, o presidente nacional do PMDB, senador Romero Jucá (PMDB-RR), deverá vir a Rio Branco para endossar a pré-candidatura de Marcio Bittar (PMDB) ao Senado.

Próximo ano
Se depender do presidente regional do PP, José Bestene, a indicação do vice só ocorrerá no próximo ano. O líder partidário defende a ampliação do debate em torno de um nome que reúna duas qualidades: densidade eleitoral e qualificação técnica para participar mais ativamente de uma possível administração de Gladson.

Muita calma
Quanto a essa questão, a FPA tem uma ideia já bem definida e aparenta estar bem mais organizada do que a posição. O momento é de escolher o nome de quem irá representar a coligação na disputa à sucessão estadual. O nome do vice somente ano que vem.
Ponto!

Está difícil
O prefeito de Xapuri, Bira Vasconcelos (PT) está com dificuldade de decolar com sua gestão. Pode até ter boas intenções, mas não tem conseguido uma boa execução de seus projetos. Diferente de sua colega de partido, Fernanda Hassem, que tem realizado um bom trabalho à frente da prefeitura de Brasileia.

Debate morno
Os deputados estaduais seguem realizando sessões mornas neste segundo semestre de atividades na Casa. Tirando o deputado Daniel Zen (PT), que recentemente falou sobre a legalização da maconha e causou uma grande polêmica, os demais parlamentares seguem requentando os assuntos.

Que pena
O deputado Heitor Junior (PDT) lamentou o falecimento do paciente de 37 anos, ocorrida dois dias após fazer um transplante de fígado no Hospital das Clínicas de Rio Branco. Lembrou que se trata de um procedimento de altíssimo risco, mas que o Acre está preparado para realizar esse tipo de transplante. Ainda assim, pediu que a morte fosse apurada para descartar qualquer tipo de erro.

Revoltados
Os taxistas não perdoaram o vereador Roberto Duarte Junior (PMDB) por seu discurso em favor da regularização do Uber em Rio Branco. Ontem, 22, durante a sessão solene que homenageou a categoria, os taxistas lhes deram as costas. Sem dúvidas faltou bom senso por parte dos profissionais.

Distorcido
O que os taxistas não levaram em conta é que o pemedebista não defendeu a instituição do serviço e, sim, a regularização. Mas, isso faz parte do jogo. O importante é ter lado e não ficar mudando de opinião a cada crítica recebida.

Fronteiras
O senador Jorge Viana (PT-AC) tem sido um dos grandes defensores quanto a intensificação das fiscalizações nas áreas de fronteira. Ele defende a presença das Forças Armadas em áreas de fronteira e uma cooperação com países fronteiriços, como Paraguai, Bolívia, Peru e Colômbia. O posicionamento de Jorge Viana parte do princípio de que ocorre um deslocamento do crime organizado do Rio de Janeiro para regiões de fronteira, como Acre, Rondônia e Mato Grosso.

Assuntos desta notícia