Que JANEIRO permaneça BRANCO durante todos os meses dos anos de nossas vidas – Jornal A Gazeta

Que JANEIRO permaneça BRANCO durante todos os meses dos anos de nossas vidas

Olá! Tudo bem?

Como vai você?

O mês de janeiro está chegando ao fim e, hoje, eu desejo conversar com você à cerca da Campanha Janeiro Branco.

Em Janeiro de 2014, nasceu em Uberlândia – MG, cujo idealizador é o psicólogo Leonardo Abrahão, o Projeto Janeiro Branco. Pois bem, esta campanha tem o objetivo de chamar a atenção da sociedade brasileira para a importância de todos os assuntos relacionados à complexidade da saúde: Mental, Física, Social e Espiritual.

Janeiro foi eleito por representar culturalmente a renovação das esperanças, os projetos e planos de vida das pessoas. É o período em que a maioria das pessoas estão dispostas a cumprir novas metas de ano novo.

No entanto, entra ano e sai ano e a maioria das pessoas permanece fazendo a mesma coisa de sempre, como se andasse em círculos ou não saísse do lugar.
Olha só, se você meu amigo, minha amiga, não parar para olhar para trás, sim, para o passado e refletir onde você pisou na bola, onde realmente precisa mudar, melhorar, admitir os erros cometidos ou aquilo que você deixou de fazer para melhoria da sua qualidade de vida, existe aí uma séria possibilidade de repetir tudo de novo no ano novo, assim sendo, seu ano permanecerá velho e cada dia mais adoecido.

Portanto, esse é o momento de fazer com que as pessoas reflitam, que possam parar, olhar e ver, se necessário, rever se os seus projetos têm dado certo, o que é preciso mudar em suas vidas, em seus relacionamentos tanto pessoal, quanto profissional. É preciso admitir, assumir, aceitar e olhar para valorizar com responsabilidade e seriedade a sua saúde mental.

Afinal, cuidar da saúde mental é tão importante quanto cuidar da saúde física. Tudo está conectado. Um depende do outro. Uma mente doente pode desencadear diversos transtornos depressivos, fobias, ansiedade, entre outros.

E o que dizer da saúde social? Em pesquisas feitas, posso levar para você leitor, a seguinte informação:

Um indivíduo socialmente saudável é aquele que consegue interagir com as pessoas ao seu redor, em casa, no trabalho. E esta pessoa sabe:

* Negociar e conviver com divergências.

* Projetar uma imagem positiva para aqueles com quem convive.

* E consegue manter e aumentar relacionamentos.

É interessante que é simples identificarmos doenças sociais nas instituições. Posso citar alguns exemplos como: a perda de clientes, reclamações que não param de chegar, as denúncias e muito mais.

E o que a sociedade precisa saber, é que quando perdemos o controle sobre a saúde social, ela afetará de imediato a saúde física, ou seja, cai o rendimento da empresa e, consequentemente, a lucratividade.

Eu sei perfeitamente que não é fácil reverter situações de doença social, porém, a cura é simples, pois está diretamente vinculada ao compromisso do empresário e das empresas para com o mundo.

Portanto, mesmo neste momento turbulento que o país se encontra, temos visto micros, pequenos, médios e grandes empresários altamente comprometidos, e com uma boa saúde social em suas organizações.

Por outro lado, encontramos os doentes socialmente, ou seja, os mais egoístas têm dificuldade para conduzir, liderar e gerenciar seus relacionamentos exteriores.
E a saúde espiritual?

É ter uma espiritualidade, não necessariamente uma religião. É fortalecer e exercitar a fé, estudar a palavra de Deus, orar, não trazer sofrimento nem para si e muito menos para os outros que estão à sua volta. Para si mesmo, seriam as regras muito restritivas de comportamento, coisas desnecessárias e que não provém de Deus, ou onde houvesse alguma manipulação, obrigação de se desfazer de bens ou doar quantidades de dinheiro que venha trazer prejuízo. Com relação aos outros, seriam os caminhos que pregam a intolerância a outras religiões, o preconceito, onde matar é considerado algo sagrado e etc.

Sabe de uma coisa, ter saúde espiritual, mais do que ter e morrer por uma religião, é ter saúde mental, é se amar, amar o outro, viver uma felicidade genuína e fazer os outros felizes, ou pelo menos não atrapalhar aqueles que vivem em sua busca da felicidade.

Quero concluir, dizendo que meu desejo é que JANEIRO permaneça BRANCO durante todos os meses dos anos de nossas vidas, que possamos fazer um ano realmente novo, buscando saúde mental, física, social e espiritual. Descontaminem-se desta sociedade doente, cujo individualismo e consumismo têm adoecido e matado pessoas. E, por favor, não permita ter a sua mente e vida manipulada por destruidores de valores, princípios e sonhos.
Um grande abraço!

Fica com Deus.

Claudia Correia
Terapeuta individual e de casal
Faceboock – Claudia Correia de Melo/ Apresentadora Claudia Correia
E-mail: claudiacorreiamt@hotmail.com

Assuntos desta notícia