Recomeçar – Jornal A Gazeta

Recomeçar

Olá, tudo bem? Como vai você?
Neste momento, sinto um desejo imenso de falar com você sobre a importância de recomeçar.
Eu fico a imaginar, procurando compreender a dor do fim, da perda de algo, ou de alguém, que fazia parte da nossa vida.
Eu já perdi em alguns momentos da minha trajetória. E você, o quê ou quem perdeu?
É extremamente dolorosa esta dor que nos faz cair, chorar, entristecer, descer e nos desequilibrar emocionalmente. Que abala nossa estrutura e nos faz desacreditar de nós mesmos e da vida, nos provocando raiva, revoltas, mágoas…, sentimentos angustiantes e até assustadores.
Diga-me uma coisa: nesta perda, sim, nesta dor, aonde você parou?
Até quando pretende se queixar de sua dor? Lamentando as feridas em sua alma? Buscando justificativas que o impede de encarar e aceitar a realidade?
Perdeu o trabalho? Foi demitido? Sente-se traído, roubado, caluniado, ofendido e desprezado?
O que pretende fazer? Remoer sua dor e perda? Encontrar culpados?
O que acha de dar a volta por cima, mostrar quem você é, e do que é capaz?
O que acha de levantar e realmente sacudir a poeira dos pés?
O que acha de RECOMEÇAR de onde parou?
Então, enfrente a verdade e se liberte!
Meu amigo, minha amiga, eu preciso te contar um segredo.
A melhor maneira de sacudir a poeira é enfrentando, encarando, lutando, admitindo. Mostrando através do nosso talento e capacidade quem verdadeiramente somos, porque estamos aqui e o que queremos.
Olha só, aceita o fato e segue em frente. Foca em sua vida, ou em sua carreira e na forma de permanecer vivendo e atuando neste mundo como protagonista da sua história. Com uma diferença, desta vez, mais maduro, seguro, sabendo quem é quem e o que quer realmente para sua vida.
Poxa, Claudia! Na verdade, me decepcionei com um amigo (a).
Então não se lamente, dê graças a Deus! Pois estes, se te decepcionaram não eram tão amigos assim. Sejamos realistas, por favor, e chega de se iludir, fantasiar e confiar em quem não é digno de nossa confiança.
Perdeu ou fracassou no amor?
Vem cá, já parou pra pensar que, provavelmente, a vida se encarregou de tirar alguém que não era para estar ao seu lado nesse momento? Percebe que, de repente, esta pessoa não conseguia te fazer feliz? Então, pra que insistir? Por que continuar dando murro em ponta de faca?
Sua vida precisa continuar, seus sonhos devem permanecer vivos, seus projetos o aguardam e, quem sabe, alguém especial também.
Se está sangrando, é normal, vai passar. Mas, você precisa se esforçar, mudar seus pensamentos, desviar, substituí-los por pensamentos construtivos, produtivos, que te façam se sentir vivo.
Mas, para que isso aconteça você precisa admitir, assumir que acabou, terminou!
“Conhecerei a verdade e a verdade vos libertará”. Então, liberte-se! Sim, liberte-se desses pensamentos destrutivos que escravizam, bloqueiam e te fazem refém.
Derrube as muralhas, as fortalezas, pois nunca é tarde pra recomeçar.
Enfrentas a dor de um divórcio?
Que sensação angustiante! Parece que tudo está fora do lugar, em desordem, sem chão e sem sentido.
Meu amigo, minha amiga, deixe-me te dizer uma coisa: o desespero destrói a esperança da felicidade, da paz e tranquilidade. Então, aquiete-se. É só um dia, um tempo, um momento ruim. Enfrente sua dor corajosamente por mais duro e difícil que seja. Saiba que tudo irá passar, na hora e no momento certo. Viva a dor, mas saiba agir diante dela. Não aceite tornar-se prisioneiro.
Não importa o que aconteceu, o que realmente tem valor é saber que a cada manhã temos a oportunidade de tentar outra vez, e outra vez, e outra vez…
Mas, Claudia, eu estou sofrendo demais, minhas forças acabaram, sinto-me fraca (o), a vida perdeu o sentido e todo o encanto para mim. Minha alma não tem conseguido suportar o golpe que a vida reservou para mim. Será que eu realmente não mereço ser feliz?
Você merece ser feliz e será, se parar com este sentimento negativo de auto-piedade. Então, pare de ouvir os seus pensamentos negativos, eles te escravizam!
Seja firme, erga a cabeça, busque força e coragem, não aceite permanecer no lugar que está ou no ponto que parou: RECOMECE!
Tenha coragem de fazer diferente e saborear as coisas novas que a vida tem a te oferecer a partir do momento que você decidir continuar e Recomeçar.
Acredito em sua capacidade de transformar a realidade. E, lembre-se: você não pode mudar seu passado, mas certamente poderá mudar o seu presente.
Um grande abraço!

* Claudia Correia de Melo é terapeuta de adolescentes, individual e de casal. Escritora. Palestrante. Faz atendimento online para você e sua família. Skype: claudiacorreiamt / (68) 99920-0371.

Assuntos desta notícia