Reconhecimento – Jornal A Gazeta

Reconhecimento

A rigor, é obrigação de qualquer governante manter as contas públicas sob rígido controle, mas na atual crise econômica, política e institucional que penaliza o país há vários anos, este feito deve ser sim reconhecido pela sociedade e pelos contribuintes.
Como se divulgou ontem, o Estado do Acre obteve nota B, o segundo melhor conceito, no ranking dos estados da federação que estão com suas contas equilibradas e aptos a acessar linhas de crédito junto à União.
Como também se observou, estados tidos como mais desenvolvidos, mais ricos, como o Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, ocupam a última colocação neste ranking elaborado pelo Tesouro Nacional e isso explica a situação de calamidade pública em que se debatem, sem recursos até para pagar seu funcionalismo.
Já no caso do Acre e outros estados, cujos governos estão sendo responsáveis em manter o equilíbrio das contas públicas, não só estão pagando em dia seu funcionalismo, como investindo e apoiando projetos de desenvolvimento, como se vem acompanhando com as cadeias produtivas de diversos produtos regionais.
Existem problemas? Evidentemente, que sim e um dos mais graves é o da criminalidade que está provocando desassossego à sociedade e precisa ser combatido com todo o rigor da lei. Porém, no caso do Acre e outros estados da Amazônia não se pode ignorar que a responsabilidade maior é do Governo Federal que não cumpre com suas obrigações de guarnecer as fronteiras na prevenção e combate ao narcotráfico e o contrabando de armas.

Assuntos desta notícia