Salvando vidas – Jornal A Gazeta

Salvando vidas

Que o sistema público de saúde no Acre tem ainda suas deficiências não se pode negar. Porém, não se pode negar também que o Estado tem alcançado índices de excelência em alguns procedimentos importantes, que tem salvado muitas vidas, como os de transplantes de órgãos.

Como se divulgou ontem, o Acre é o estado que mais realizou transplantes de fígados na região Norte e, segundo levantamento da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), foi também o estado que realizou, proporcionalmente, mais transplantes do mesmo órgão no país, nos primeiros três meses do ano, ficando atrás apenas do Distrito Federal.

Como também se divulgou, na última quinta-feira, mais um desses transplantes foi realizado, salvando a vida de um paciente de 37 anos, diagnosticado com cirrose hepática. Resumindo, com mais este procedimento, o Hospital das Clínicas realizou 302 transplantes, sendo 191 de córneas, 86 de rins e 25 de fígados.

Esses números precisam ser devidamente registrados para mostrar que quando há determinação e compromisso do Governo com a saúde pública é possível, mesmo com a falta de recursos, realizar um bom serviço.

É evidente, como se disse, que ainda há deficiências no atendimento nas diversas unidades de saúde, que devem ser corrigidas no dia a dia, o que nem sempre é fácil em um setor tão nevrálgico como o da Saúde.

Assuntos desta notícia