Situação triste, vergonhosa – Jornal A Gazeta

Situação triste, vergonhosa

A essas alturas do dia ainda não se sabe se o ex-presidente Lula se apresentará para ser preso e as reações que poderão surgir, mas o importante a salientar e denunciar, mais uma vez, é a odiosa perseguição que ele vem sofrendo do juiz Sérgio Moro e dos desembargadores do TRF4, que burlaram a própria legislação para decretá-la.
“Absurdo”, “despotismo judicial” foram algumas das expressões usadas não por partidários do ex-presidente, mas pelo ministro do Supremo Tribunal (TF), Gilmar Mendes, no caso insuspeito por suas posições sempre muito críticas ao partido do ex-presidente.
Ou como declarou o próprio Lula, a decretação de sua prisão não passa de um “sonho de consumo” do juiz Sérgio Moro e seu grupo de procuradores da República e delegados da Polícia Federal, conhecidos pelos suas “convicções” político-partidárias e no caso de alguns deles ideológicas como o fascismo.
O que indigna e revolta é que essas arbitrariedades vêm acontecendo há vários anos com a omissão e conivência da Suprema Corte do país que, com o indeferimento do habeas corpus, contribuiu ainda mais para esse estado de anomia, expondo ainda mais o Brasil ao descrédito e escárnio das nações civilizadas. Basta averiguar as manchetes dos grandes jornais internacionais.
Independentemente do que possa acontecer, só resta a lamentar que um país, que já havia obtido o respeito perante o mundo, tenha chegado a essa situação triste, vergonhosa.

Assuntos desta notícia