Sobre jacarés e capivaras

Postado em 30/01/2017 23:15:35

O Acre é único mesmo. Imagine você andando pelos corredores de uma universidade quando de repente dá de cara com um jacaré. O fato aconteceu em Rio Branco, na Universidade Federal do Acre (Ufac).

Um cinegrafista amador filmou o animal e jogou o vídeo na internet. Não era o maior jacaré do mundo. Na verdade, trata-se de um filhote de jacaré-tinga. Nas imagens, ele atravessa os corredores do bloco do Centro de Ciências Biológicas e da Natureza (CCBN) da Ufac.

O vídeo mal caiu nas redes sociais e já causou um alvoroço todo. Até agora não se sabe exatamente o que aconteceu com o jacaré, mas quem fez o vídeo tentou espantá-lo dali.

Afinal, o que esperar? A Ufac fica no meio de uma vegetação fechada e possui lagos ao seu redor. A mata e as águas daquele local servem de abrigo para várias espécies de bichos. Portanto, apesar de ser um fato atípico na rotina dos acadêmicos que ali estudam, a aparição do jacaré não deveria causar tanto espanto assim.
Claro que ninguém vai sair domando jacarés e os transformando em bichos de estimação. Nem devem. Mas, a verdade, é que aquele também é o habitat dele. Portanto, é importante que esses animais silvestres não sejam atacados.

Vale lembrar que o jacaré não é o primeiro bicho a tirar “onda” pelos terrenos da Ufac. As capivaras são queridinhas do espaço. Já ganharam, inclusive, sarau com o nome delas.

Não é difícil encontrar uma capivara na Ufac. Às vezes, ficam na beira do lago no fim da tarde ou perto das árvores durante a noite. Elas já são tão frequentes na universidade, que não me surpreenderia se um dia encontrasse uma capivara entrando na sala durante uma aula. Talvez fossem até mais presentes do que muitos alunos turistas.

A Ufac tem dessas coisas, tem suas belezas silvestres. Ela proporciona experiências únicas a quem anda ali. Por isso, é até compreensível a felicidade do cinegrafista amador ao se deparar com o jacaré. Ele conseguiu, inclusive, filmar o animal de pertinho. Mas, é preciso cuidado. Apesar de o jacaré ser visivelmente um filhote, ele poderia se assustar e atacar como uma forma de auto defesa.

No mais, vamos ter amor pela natureza. Devemos proteger os animais, independente de qual seja. Respeitar o meio ambiente é nosso dever. E o jacaré não será o último animal silvestre a ser visto pela Ufac.

editorial

Não há como ignorar

 

Não como ignorar ou negar – e o próprio secretário de Segurança Pública admite- que nos últimos dias houve nova investida das famigeradas facções criminosas com vários homicídios tanto na Capital como em algumas cidades do interior, onde até um aluno teria sido morto dentro da sala de aula. Porém, não ...

Leia mais...

clima

Rio Branco - AC
agazetanofacebook